19/01/2020

Hoje com 95 anos, o religioso atuou como capelão de policiais e bombeiros durante 42 anos em Apucarana.

Na tarde de quinta-feira (dia 16/01) o Padre Egídio de Vidi acolheu em sua residência os majores Marcos Faccio e Vilson Laurentino da Silva e da soldado Genilda Baldini . O padre se emocionou ao receber uma homenagem pelos seus 42 anos prestados como capelão aos policias e bombeiros de Apucarana.

O 10º Batalhão da Polícia Militar de Apucarana destacou os serviços prestados pelo Padre Egídio de Vidi como capelão e ministro religioso autorizado a prestar assistência e a realizar cultos em comunidades.

Com 95 anos completos em dezembro de 2019, o religioso recebeu em sua casa uma medalha com os símbolos do 10ª BPM e da Polícia Militar por ter sido capelão. A entrega da honraria.

O padre ficou muito emocionado com a homenagem e conversou durante alguns minutos com os militares, que relembraram fatos vividos ao lado do padre. Para major Vilson, o padre Egídio é uma figura ímpar e sempre prestou apoio aos militares nesses 42 anos.

Histórico de vida – Durante 60 anos de vida sacerdotal, padre Egídio passou pelas cidades de Macapá (AP), Assis (SP) e Apucarana. Em sua vida religiosa, antes de chegar em Apucarana, o decano trabalhou como professor de Música, Matemática e Desenho em instituições religiosas, por conta de sua formação acadêmica anterior ao sacerdócio ainda na Itália, onde cursou três anos de Engenharia Eletrônica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui