19/01/2020

Hoje com 95 anos, o religioso atuou como capelão de policiais e bombeiros durante 42 anos em Apucarana.

Na tarde de quinta-feira (dia 16/01) o Padre Egídio de Vidi acolheu em sua residência os majores Marcos Faccio e Vilson Laurentino da Silva e da soldado Genilda Baldini . O padre se emocionou ao receber uma homenagem pelos seus 42 anos prestados como capelão aos policias e bombeiros de Apucarana.

O 10º Batalhão da Polícia Militar de Apucarana destacou os serviços prestados pelo Padre Egídio de Vidi como capelão e ministro religioso autorizado a prestar assistência e a realizar cultos em comunidades.

Com 95 anos completos em dezembro de 2019, o religioso recebeu em sua casa uma medalha com os símbolos do 10ª BPM e da Polícia Militar por ter sido capelão. A entrega da honraria.

O padre ficou muito emocionado com a homenagem e conversou durante alguns minutos com os militares, que relembraram fatos vividos ao lado do padre. Para major Vilson, o padre Egídio é uma figura ímpar e sempre prestou apoio aos militares nesses 42 anos.

Histórico de vida – Durante 60 anos de vida sacerdotal, padre Egídio passou pelas cidades de Macapá (AP), Assis (SP) e Apucarana. Em sua vida religiosa, antes de chegar em Apucarana, o decano trabalhou como professor de Música, Matemática e Desenho em instituições religiosas, por conta de sua formação acadêmica anterior ao sacerdócio ainda na Itália, onde cursou três anos de Engenharia Eletrônica.

Deixe uma resposta