15/07/2020

Em razão do crescente aumento dos casos de violência doméstica registrado na área do 10° Batalhão da Polícia Militar (PM), totalizando mais de 1000 chamadas telefônicas relativas a ocorrências dessa natureza nos primeiros 6 meses do ano de 2020, bem como fazendo menção ao dia 22 de Julho (dia Estadual em combate ao feminicídio).

O 10°BPM lança nesta quinta-feira (16), um vídeo em combate a este tipo de agressão, o qual demonstra às mulheres como fazerem contato via 190 em caso de emergência deste tipo.

O cunho da campanha com divulgação de vídeo pelo 10º BPM é educacional e o vídeo vai mostrar como a potencial vítima poderá pedir socorro de uma forma velada, sem ficar exposta ao seu agressor.

SINAL VERMELHO
Apucarana começou a fazer parte, na terça-feira (15/7), de uma rede de municípios que aderiram à Campanha “Sinal vermelho contra a violência doméstica’”, uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com apoio da Associação Industrial, Comercial e Empresarial de Apucarana (Acia), do Sindicato do Comércio Varejista de Apucarana (Sivana) e da Câmara da Mulher.

O objetivo da campanha é estimular denúncias por meio do símbolo de um “X” na palma da mão. Ao exibi-lo ao farmacêutico ou ao atendente de drogaria, ele saberá de imediato que a mulher está sofrendo violência doméstica. Com isso, poderá receber auxílio, já que a orientação é para que o funcionário da farmácia acione imediatamente as autoridades – Polícia Militar, ou encaminhe para atendimento especializado na Delegacia da Mulher.

A ação conta com a participação de mais de 10 mil farmácias em todo o país, além de diversas entidades apoiadoras. A ideia da campanha surgiu do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), para atender mulheres que não podem sair de casa e que não dispõem, sequer, da possibilidade de fazer denúncia por meios digitais.

Deixe seu comentário