16/11/2021

O número de ônibus destruídos pelo incêndio na garagem da Transporte Coletivo Grande Londrina (TCGL) na segunda-feira (15) ultrapassou mais de 50 veículos, conforme informação da empresa.

Durante a coletiva na manhã desta terça-feira (16), a empresa informou que os ônibus não tinham seguro e que a TCGL ainda procura entender o que aconteceu e concluir qual foi o princípio do incêndio. A direção explicou que são raras as seguradoras que fazem o seguro dos veículos e que o valor seria altíssimo para a empresa.

O prefeito Marcelo Belinati lamentou a destruição da frota e pediu a compreensão dos usuários do transporte coletivo de Londrina.

Nesta manhã de terça-feira (16), a direção da TCGL informou que colocou veículos extras para continuar atendendo a demanda de passageiros. Segundo nota divulgada pela TCGL, a causa do incêndio está sendo apurada e tudo indica que foi criminoso. A empresa garante que não poupará esforços para atender todas as linhas nos próximos dias.

O fogo não teria atingido a bomba de combustível localizada na garagem para abastecer todos os ônibus, o que poderia provocar um acidente ainda maior. As informações são do portal Tarobanews.

Deixe seu comentário