28/03/2021

Segundo projeções de técnicos do Ministério da Saúde, se a vacinação não avançar consideravelmente e medidas de isolamento social não forem intensificadas, o panorama, que já é ruim, vai piorar.

Após um mês sem precedentes durante a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o Brasil amargará um abril “sombrio” em casos e mortes decorrentes da infecção. Mesmo se algumas medidas imprescindíveis forem tomadas, o atual estágio da enfermidade no país não permite imaginar reversão expressiva do quadro em curto prazo.

Após um mês sem precedentes durante a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o Brasil amargará um abril “sombrio” em casos e mortes decorrentes da infecção. Mesmo se algumas medidas imprescindíveis forem tomadas, o atual estágio da enfermidade no país não permite imaginar reversão expressiva do quadro em curto prazo.

Os cálculos internos, obtidos pelo Metrópoles com fontes da pasta, apontam que o país pode registrar até quatro mil mortes diárias em abril. O mesmo número é estimado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A propensão ganhou ainda mais força com os sucessíveis recordes dos últimos dias.

Na última semana, por exemplo, o Brasil registrou duas marcas inéditas: mais de 3,6 mil óbitos em 24 horas e mais de 300 mil mortes desde o início da pandemia. As informações são do portal Metrópoles.

Deixe seu comentário