06/11/2019

Mais um júri popular vai ser realizado hoje (6) no plenário do fórum Desembargador Clotário Portugal, na Comarca de Apucarana. Geraldo Sales de Morais vai sentar no banco dos réus.

Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP), Geraldo espancou João Yoshida até a morte após suposto desentendimento no Sítio Jangadinha, a margem da BR-376, na região do Distrito do Pirapó. O crime aconteceu no dia 3 de maio de 2013.

A sessão do Tribunal do Júri presidido pelo Juiz Osvaldo Soares Neto e a acusação está a cargo do promotor Eduardo Cabrini. A defesa da Defensora Pública Dra Renata Miranda do Arte.

A segurança ficou sob responsabilidade do sargento Antonio Heleno da Silva.

Condenado a revelia

Lucas da Silva Bueno, de 25 anos, foi julgado ontem (05/11) e condenado a sete anos de prisão no regime semi aberto pelo crime de homicídio em também em júri popular realizado no fórum Desembargador Clotário Portugal. O réu foi convocado por edital, mas não compareceu ao julgamento, que aconteceu a revelia.

De acordo com a denúncia oferecida pelo MP, Lucas induziu e ajudou o menor D.I.R.F. a matar Dionathan Gabriel Barboza da Silva, de 18 anos, com um tiro na cabeça. Ele teria fornecido ao menor a arma de fogo usada no assassinato.

Para consumar o crime a dupla ainda contou com a ajuda de outro adolescente. O homicídio aconteceu em frente a imóvel situado na Rua Rio Goioerê, no Núcleo Habitacional Papa João Paulo I, em Apucarana. Ainda segundo a promotoria, o crime teria sido motivado por um suposto acerto de contas.

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

Deixe Um Comentário