06/11/2019

Júri popular realizado hoje (6) no plenário do fórum Desembargador Clotário Portugal, na Comarca de Apucarana, condenou por homicídio Geraldo Sales de Morais a 6 anos de prisão em regime inicial semi aberto, já que ele havia cumprido parte da pena.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP), Geraldo espancou João Mitio Yoshisa até a morte após suposto desentendimento no Sítio Jangadinha, a margem da BR-376, na região do Distrito do Pirapó em Apucarana.

O crime aconteceu no dia 3 de maio de 2013, depois que ambos ingeriram bebida alcoólica. O assassinato não teve testemunhas e o réu, que atualmente reside em Maringá, negou a autoria do homicídio durante o julgamento.

A sessão do Tribunal do Júri foi presidida pelo Juiz Osvaldo Soares Neto e a acusação esteve a cargo do promotor Eduardo Augusto Cabrini. Na defesa trabalhou a Defensora Pública Doutora Renata Miranda do Arte. A segurança durante o júri popular ficou sob responsabilidade do sargento Antonio Heleno da Silva.

O próximo júri popular na Comarca de Apucarana está marcado para a próxima quarta-feira, 13 de novembro.

Condenado a revelia

Em outro júri popular, realizado na terça-feira (5), Lucas da Silva Bueno, de 25 anos, foi condenado a sete anos de prisão no regime semi aberto pelo crime de homicídio em também em júri popular realizado no fórum Desembargador Clotário Portugal. O réu foi convocado por edital, mas não compareceu ao julgamento, que aconteceu a revelia.

De acordo com a denúncia oferecida pelo MP, Lucas induziu e ajudou o menor D.I.R.F. a matar Dionathan Gabriel Barboza da Silva, de 18 anos, com um tiro na cabeça. Ele teria fornecido ao menor a arma de fogo usada no assassinato.

Para consumar o crime a dupla ainda contou com a ajuda de outro adolescente. O homicídio aconteceu em frente a imóvel situado na Rua Rio Goioerê, no Núcleo Habitacional Papa João Paulo I, em Apucarana. Ainda segundo a promotoria, o crime teria sido motivado por um suposto acerto de contas.

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

Deixe Um Comentário