10/09/2020

Essa foi a nona vez neste ano que policiais militares e o pessoal do Depen interceptam droga, telefones e carregadores que seriam repassados a presos da unidade carcerária; um adolescente de 15 anos foi apreendido.

Mais uma vez a Polícia Militar (PM) de Apucarana se mobilizou de forma rápida e providencial, após ser acionada por um agente carcerário do Depen, à 1h59 da madrugada desta quinta-feira (10), e evitou que 5 telefones celulares, 645 gramas de maconha, 17 carregadores e 4 cabos chegassem às mãos de detentos do minipresídio, na Rua Nova Ucrânia, nas imediações do bairro da Igrejinha. Um adolescente de 15 anos que tentava passar o material para os presos acabou apreendido por policiais militares.

Conforme boletim de ocorrência da PM, depois de informação repassada pela Copom dando conta que um agente do Depen relatou ter visto um indivíduo invadindo o pátio do minipresídio, PMs se deslocaram até o local, onde após adentrar as instalações foi possível visualizar um agente do Depen tentando impedir que uma corda artesanal chamada de “Teresa” pelos presos, com maconha, celulares, carregadores e cabos amarrados na mesma fosse puxada para dentro das celas. A “Teresa” com 5 celulares, 4 cabos, 17 carregadores e 645 gramas de
maconha acabou apreendida, bem como foi feita a detenção de um garoto de 15 anos. Os celulares e carregadores possuíam identificação (letras) que possivelmente indicavam os destinatários dos mesmos.

O menor acessou o minipresídio pelo muro lateral que faz divisa com a sede da 17ª SDP, mas foi contido por agentes do Depen quando tentava realizar a entrega dos materiais aos presos da 3ª cela da 4ª galeria. Durante a tentativa de impedir que os objetos entrarem pela janela lateral, os presos da 2ª cela da 4ª galeria jogaram água na direção dos PMs. Após ser indagado, o menor apreendido informou que teria ido até o minipresídio junto com outro rapaz, morador no Residencial Sumatra, que se evadiu.

O adolescente revelou ainda aos PMs que por “entregar a encomenda” aos detentos receberia uma certa quantia em dinheiro de um terceiro, o qual não soube (ou não quis) informar o nome. Os policiais militares observaram algumas escoriações nos braços e tórax do menor, oriundas possivelmente da escalada e transposição do muro. Todo o material apreendido, juntamente com o menor, foram entregues na 17ª SDP para procedimentos cabíveis.

Deixe seu comentário