19/09/2019

Prefeito atende pedido da Associação Download, para contemplar crianças com Síndrome de Down.

 

Em audiência mantida nesta quinta-feira, em seu gabinete, com a psicóloga Flavia Sabóia, a odontóloga, Fabíola Acosta, e o vereador Gentil Pereira, o prefeito Junior da Femac anunciou que irá incorporar ao Centro de Apoio Multiprofissional escolar (CAME), novos profissionais para prestar atendimento a portadores de síndrome de Down.

Flávia e Fabíola são fundadoras da Associação Download de Apucarana e do Vale do Ivaí, entidade que reúne cerca de sessenta famílias com filhos que têm síndrome de Down. Elas buscam melhores condições de vida e integração para as pessoas portadoras da síndrome. A entidade foi criada a partir do exemplo da Reviver Down, criada em Curitiba.

Conforme assegurou Junior da Femac, para o ano letivo de 2020, o Centro de Apoio Multiprofissional Escolar (CAME), ligado à Autarquia Municipal de Educação (AME), irá dispor de fonoaudióloga, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional, somando-se a outros profissionais. “Vamos convocar profissionais concursados e atuar em parceria com a Associação Download, que realiza um belo trabalho de inclusão em Apucarana”, comentou o prefeito.

Conforme avaliaram Flávia Sabóia e Fabíola Acosta a educação municipal de Apucarana já garante a inclusão de alunos autistas e com síndrome de down e, em breve, irá ampliar ainda mais a atenção a estas crianças, com a contratação de mais profissionais. “Muitos alunos têm acompanhamento frequente nas trinta e seis escolas e a oferta de fonoaudióloga, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta irá reforçar essa atenção especial”, comentou Flávia.

O vereador Gentil Pereira destaca o trabalho realizado pela Associação Download. “São pessoas da comunidade engajadas em obras sociais de grande relevância e que merecem o nosso respeito e o nosso apoio”, assinala o vereador.

A Autarquia Municipal de Educação (AME) possui atualmente alguns alunos com Síndrome de Down na rede. O Centro de Apoio Multiprofissional Escolar (CAME) é o departamento responsável por prestar o suporte necessário para a inclusão dos alunos especiais na rede municipal de educação.

“As crianças com Down passam pela avaliação dos nossos profissionais e são matriculadas em classes especiais ou regulares de acordo com a especificidade de cada caso. Além disso, asseguramos as adaptações curriculares necessárias e a presença de um profissional de apoio em sala de aula para auxiliar individualmente o aluno portador da síndrome,” explica a secretária Marli Fernandes.

A Síndrome de Down é uma alteração genética causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células do indivíduo. As principais características das pessoas com Síndrome de Down são os olhos amendoados, tamanho menor e desenvolvimento físico e mental mais lento, comparados com crianças da mesma idade. “Mas isso não significa que o aluno não avançará. Pelo contrário, ele poderá aprender a ler, a escrever e levar uma vida autônoma como qualquer outra criança,” acrescenta a secretária.

A diretora-presidente da AME, professora Marli Fernandes, destaca que a inclusão de alunos com necessidades especiais é prioridade na rede municipal de educação. “Além das crianças com Síndrome de Down, nós atendemos alunos surdos, cego

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

Deixe Um Comentário