03/05/2021

Adriana da Cruz Mello, 45 anos, que reside na cidade de Atibaia, no interior de São Paulo, procurou o Canal 38 e encaminhou vídeo via WhatsApp pedindo ajuda para localizar o pai e demais familiares, que não vê há mais de 40 anos, e conseguiu o que pretendia.Vereador Lucas Leugi de imediato disse conhecer o Valdemar e sua família.

Segundo ela, seu pai seria morador da Vila Apucaraninha, em Apucarana. A reportagem do Portal 38 News entrou em contato com o vereador Lucas Leugi morador da região, disse de imediato conhecer o Valdemar e sua família, sendo informado de imediato Adriana que ficou muito emocionada ao saber da informação.

Após a divulgação da matéria com o número de um telefone celular para contato, uma tia de Adriana, chamada Dirce, que reside no Núcleo João Paulo, telefonou para ela, assim como um tio. Dona Dirce mora no Núcleo João Paulo. Ela manteve contato com o Canal 38 e disse que estava assistindo o programa Patrulha da Cidade, com o apresentador Paulo Farias, no Canal 38, quando viu a sobrinha e em seguida já telefonou para Adriana.

Já Adriana da Cruz Mello relatou por telefone que há 11 anos vende roupas japonesas, após residir no Japão durante três anos. Ela contou que a tia Dirce e um tio, irmãos do pai dela, chamado Valdemar, telefonaram para ela após matéria divulgada no Programa RTV Patrulha, do Canal 38 e reproduzida no portal 38 News. “Quase desmaiei quando minha tia me ligou. Quero agradecer primeiro a Deus, por ter dado a luz e eu poder ter encontrado minha família; e agradecer imensamente a cada um de vocês do Canal 38, que foram meus anjos da guarda e me ajudaram. Eu ainda não estou acreditando, não caiu minha ficha ainda; estou sonhando”, afirmou.

Ela relatou ainda que seu pai é aposentado e mora no Mato Grosso agora, mas vem sempre para Apucarana, segundo informou um tio dela. “Quando ainda era criança o meu pai perguntou o que eu queria ganhar de presente no Natal e disse que era uma bicicleta, mas isso nunca aconteceu e depois a família acabou separada. Fui para Curitiba e comecei a trabalhar muito nova. Depois disso ia para os Estados Unidos, mas não deu certo e aí casei com um descendente de japonês, fui para o Japão, onde fiquei por três anos e tive um filho com traços orientais. Minha tia Dirce já me adicionou no WhatsApp e espero passar o Natal de 2021 junto com a minha família aí em Apucarana”, disse. Adriana deixou uma mensagem para todos os internautas que lerem essa matéria. “Quem tem um sonho, nunca desista, pois para Deus nada é impossível”

Veja vídeo:

Deixe seu comentário