28/01/2021

No início de 2020, o prefeito de Apucarana, Júnior da Femac, fez grande anuncio da reconstrução da Avenida Pinho Araucária, situada ao longo de bairros como Jardim Cidade Alta, Jardim Itália e outros da zona norte da cidade, nas imediações da Sociedade Rural Nílson Alves Ribeiro.

Na época Júnior afirmou que a avenida foi construída sem ao menos um sistema de drenagem e que o pavimento da “Pinho Araucária” exigia recuperação permanente por parte da prefeitura, com a colocação da galeria pluvial, dotando a via pública com uma estrutura que já devia ter sido planejada e executada. Na época o prefeito também lamentou a forma com que muitas obras foram feitas no passado. Mas após nem um ano de conclusão da reconstrução da via pública coordenada pelo próprio prefeito de Apucarana, pessoas que moram nas imediações reclamam que a situação na “Pinho Araucária” e cercanias é precária, com uma “buraqueira” que dificulta o tráfego de veículos e o acesso a Apucarana pelo Contorno Norte para que vem de Arapongas, com riscos de derrapagens de veículos e consequentes acidentes.

A recuperação da Avenida Pinho Araucária teve investimento de R$ 1.411.187,00, verba essa oriunda do FGTS e que chegou via convênio com Ministério de Estado do Desenvolvimento Regional (MDR), no âmbito do Programa de Infraestrutura de Transporte e Mobilidade Urbana (Pró-Transporte) por intermédio do Programa Avançar Cidades, do Governo Federal.

Mas os moradores estão questionando a qualidade da reconstrução da Avenida Pinho Araucária, já que tanto dinheiro público foi gasto para essa finalidade.

“Essa aqui é a entrada da cidade, da rodovia, na lateral da Sociedade Rural, para quem vai acessar a Avenida Pinho Araucária. Para quem vem de Arapongas no sentido a Maringá, para poder ter acesso a nossa cidade, é difícil demais, porque os buracos são enormes, tem perigo de acidente, perigo de carro derrapar devido a muitas pedras soltas. Então está bem feia essa entrada aqui”, reclama um morador do Jardim Itália que encaminhou fotos de como está a situação em local onde foi realizada obra pela administração municipal com custo de R$ 1.411.187,00.

Tudo igual
O prefeito Júnior da Femac lamentou a forma com que muitas obras foram feitas no passado, quando a reforma da Avenida Pinho Araucária era iniciada no começo de 2020, mas hoje dá para perceber que tudo continua igual em Apucarana, como a balela dos políticos detentores do Poder Público.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário