27/05/2021

O apresentador Giuliano Marcos, do Programa Balanço Geral, apresentado de segunda a sábado na RICMAIS (Record), de Londrina, que atinge mais de 50 municípios da região, fez recentemente questionamentos contundentes em relação ao secretário municipal de Saúde, Roberto Kaneta, e o prefeito de Apucarana, Júnior da Femac, após o escândalo protagonizado por uma falsa enfermeira denunciada pelo vereador Lucas Leugi por desviar vacinas contra Covid-19 e participar de um esquema de “fura fila” na vacinação realizada no Complexo Esportivo Lagoão.

A falsa enfermeira foi presa pela Polícia Civil e depois teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Oswaldo Soares Neto, titular da 1ª Vara Criminal de Apucarana. O apresentador Giuliano Marcos cobrou o secretário municipal de Saúde de Apucarana, Roberto Kaneta, que havia agendado uma entrevista, mas depois disse que estava numa reunião e não podia mais falar. “O prefeito Junior da Femac sumiu como essas doses de vacina que foram encontradas na casa da falsa enfermeira. Causa estranheza que o prefeito Júnior da Femac não vem a público falar sobre esse assunto ou ao menos divulga uma nota a respeito, mas a prefeitura de Apucarana se cala. Prefeito Júnior da Femac, é a sua administração que está sendo acusada de furar filas na vacinação contra a Covid-19 num dos piores momentos da nossa história, onde a gente torce para que todo mundo seja vacinado, mas a gente está muito longe que isso aconteça, e a vacinação é a mais clara demonstração da democracia. Nós precisamos seguir a linha de prioridades; não dá para beneficiar ninguém, nem por amizades, nem por questões financeiras, por absolutamente nada”, disse o apresentador Giuliano Marcos.

Enfermeira mentiu, afirma Polícia Civil

A Polícia Civil de Apucarana finalizou o inquérito que apura o desvio de vacinas contra a Covid-19 da rede pública de Apucarana. Segundo informações, a falsa enfermeira mentiu e o número de pessoas vacinadas por ela pode ser maior.

Ainda conforme informações, 18 pessoas foram ouvidas para investigar a conduta da falsa técnica de enfermagem Silvânia Regina Ribeiro Del Conte, 46 anos, que trabalhou como voluntária na imunização que ocorreu no Complexo Esportivo Lagoão. O inquérito foi encaminhado na quarta-feira (26), para apreciação do Ministério Público (MP), que também apura denúncias de fura-fila na vacinação da rede municipal.

Foram ouvidas 12 pessoas pela Polícia Civil vinculadas à família citada pela falsa enfermeira, sendo que seis moram em Mandaguari e outras 6 em Apucarana e todas receberam a vacina contra a Covid-19. No dia 20 de maio, a falsa enfermeira prestou depoimento para deputados que integram a Comissão Especial da Assembleia Legislativa que apura possíveis fraudes na vacinação contra Covid-19. Ela revelou que mais de 20 pessoas furaram a fila da vacina em Apucarana.

Já a investigação que apura a conduta do servidor público Luciano Pereira está a cargo do Ministério Público (MP). Ele está afastado do cargo de coordenador da epidemiologia municipal por suspeita de facilitar a vacinação de pessoas fora dos grupos prioritários.

Mais detalhes sobre a investigação realizada pela Polícia Civil de Apucarana sobre a fraude na vacinação no município serão informados em entrevista coletiva nesta quinta-feira (27) pelo delegado-chefe da 17ª SDP, Marcus Vinícius da Rocha Rodrigues.

Link com o vídeo completo do programa Balanço Geral no qual o Kaneta e o Junior são cobrados:

 

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário