09/07/2021

Nenhuma medida emergencial foi adotada pela administração municipal, mesmo diante da gravidade do problema.

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou, na quarta-feira dia 7, o terceiro e quarto caso da variante delta do Coronavírus no Paraná. O último trata-se de um homem de 58 anos, de Apucarana segunda vítima da nova variante na cidade.

A cepa registrada em Apucarana foi confirmada por sequenciamento do vírus realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

O estado de São Paulo, já se mobilizou e comprou vacinas e planejou um esquema emergenciais de vacinação por conta da variante delta da Covid-19, que se espalha rapidamente e é a mais letal já registrada. Mas em Apucarana a Saúde Pública se posiciona como se nada estivesse acontecendo e essa inércia é preocupante, pois muita gente pode pagar com a vida por causa dessa forma de ignorar problemas e riscos adotada pelas autoridades de Saúde local, agindo de um modo inoperante que expõe a coletividade a uma grande probabilidade de contágio pela nova variante delta do Coronavírus, sem que nenhuma providência urgente seja tomada.

Vale reiterar que não é por acaso que o município tem um dos piores índices da Saúde Pública do Estado e do País, haja vista que hoje Apucarana é o epicentro da variante delta do Coronavírus no Brasil.

A cidade do secretário Beto Preto, vem acumulando escândalos com destaque nacional e um dos piores índices da saúde pública do estado, e esse problema está ligado diretamente ao ex-alcaide, pois toda equipe da saúde permanece desde da época que ele renunciou o mandato para ser Secretário de Saúde do Paraná.

2 COMENTÁRIOS

  1. Nada mais surpreende o caos que reina em todos setores e principalmente o sanitário em Apucarana, uma das fontes do aumento de doenças endêmicas como covid-19 e as diversas cepas que aparecem. O mesmo acontecendo com a dengue e tudo quanto é virose! A maior parte da população não se alimenta bem, não se faz uma campanha decente para que sejam orientados nas questões de higiene, e com isso, diminuem consideravelmente a imunidade, fazendo com que já tenhamos mais de 530.000 mortos, fora os milhares de atingidos que carregarão para sempre as sequelas dessa irresponsabilidade. E o Sr ex-prefeito e atual secretário de saúde do Estado do Paraná têm também uma grande parcela nessa trajetória! Será que é irresponsabilidade ou ignorância!???

Deixe seu comentário