31/05/2021

Médicos da região voltaram a analisar nesta segunda-feira (31/05) os números de mortes provocadas pela Covid-19 desde o início da pandemia em Apucarana, Arapongas, no Paraná e no Brasil e relataram que a média da taxa de letalidade (número de mortos em relação ao número de pessoas infectadas pela doença em determinado município) registrada em Apucarana continua maior do que as médias verificadas em Arapongas, em outras cidades do mesmo porte no Estado e até a média de letalidade no Paraná.

Confira abaixo como é feito o cálculo da taxa de letalidade (os dados são de 31/05/2021):

Apucarana – 336 óbitos x 100 : 13.049 (número de pessoas infectadas) = 2,574% de taxa de letalidade.

Arapongas – 433 óbitos x 100 : 17.727 (número de pessoas infectadas) = 2,442% de taxa de letalidade.

Paraná – 26.272 óbitos x 100 : 1.087.596 (número de pessoas infectadas) = 2,415% de taxa de letalidade.

Brasil – 462.791 óbitos x 100 : 16.545.554 (número de pessoas infectadas) = 2,797%,- de taxa de letalidade – ressaltando que no Brasil a taxa de letalidade é superior à registrada em Apucarana porque tem elevação potencializada por conta do grande número de óbitos registrados em São Paulo e nas regiões Norte e Nordeste.

Os médicos acrescentaram que a taxa de letalidade (tendência a maior número de óbitos) difere da taxa da mortalidade, que é calculada pelo número de mortos em relação a cada 100 mil habitantes, portanto segue outro parâmetro de análise.

A média da taxa de letalidade por Covid-19 em Apucarana, superior à registrada em Arapongas, outras cidades do mesmo porte no Estado e no Paraná como um todo pode, como já foi destacado anteriormente, ter relação direta com o modo como o tratamento da doença vem sendo feito na cidade, que poderia ter um ajuste ou adequação por parte da Autarquia Municipal de Saúde para que esse número de mortos por Coronavírus no município apresentasse redução, no comparativo com o número de pacientes que contraíram a doença na cidade. Isso em meio a graves denúncias de fraudes, desvio de vacinas e fura filas em Apucarana, que resultou até na prisão de uma falsa enfermeira.

A Autarquia Municipal de Saúde (AMS) e a 16ª Regional de Saúde de Apucarana ainda não se manifestaram sobre a taxa de letalidade por Covid-19 registrada no município.

1 COMENTÁRIO

  1. Sem dúvidas isso iria acontecer, pq não tem lei nessa cidade, as vacinas são desviadas por pessoas dentro da área da saúde e da administração de Apucarana, falta de medicação, falta de médicos adequados só temos estagiários, supermercados abertos normalmente até fim de semana comércio para datas festivas abertos até 22:00, falta de policiamento nos bares dos bairros e um único hospital com falta de administração, e pra piorar o dinheiro dos hospitais de campanha que não sabemos onde está, e o mais bonito são parques sendo instalados e o povo morrendo…cara do Brasil

Deixe seu comentário