04/12/2019

Tema foi discutido ontem com a Superintendência de Diálogo e Interação Social do Governo do Estado.

A discussão sobre a criação de uma casa de passagem para famílias indígenas em Apucarana foi retomada ontem (4), pelo prefeito Junior da Femac, em reunião com uma equipe do Governo do Estado. “A Superintendência Geral de Diálogo e Interação Social, ligada à Governadoria, está percorrendo o interior para tratar das questões indígenas e dos quilombos, e hoje esteve em Apucarana”, informou o prefeito.

O sociólogo e antropólogo Mauro Rockenbach, superintendente de dialogo e interação social da governadoria, veio à cidade acompanhado dos coordenadores Paulinho Payakan e Luiz de Mauro. “Estamos avaliando a situação destas comunidades em todas as regiões do Estado e, ao mesmo tempo, encaminhando soluções”, revelou Rockenbach, que nesta semana já esteve em Irati e Maringá.

No caso de Apucarana, o prefeito Junior da Femac lembrou que a criação de uma casa de passagem para alojar famílias indígenas, vem sendo discutida há mais de quinze anos. “Agora estamos reivindicando um projeto que está sendo elaborado pelo Governo do Estado, para que possamos implantar essa estrutura para acolhimento dos indígenas de Tamarana e de Ortigueira que, costumeiramente se deslocam para Apucarana”, anunciou.

A construção de uma casa de passagem para os índios, que já esteve prevista no orçamento da União e chegou a ser anunciada com apoio da Funai, mas nunca saiu do papel. Uma área de cerca de quatro mil metros quadrados foi doada pelo município, no parque Japira, mas o projeto não andou. Em 2011, o Município e a Funai chegaram a ser acionados na justiça, pelo não cumprimento do projeto.

O prefeito Junior da Femac confirmou à equipe da governadoria que o Município pode investir para viabilizar a implantação da casa de passagem.

Compartilhe:

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

Deixe Um Comentário