26/05/2021

Aserfa contabiliza 75 sepultamentos nos últimos 7 dias apontando aumento da média de mortes com tendência de alta em patamar muito elevado: 10 vítimas por dia.

No sábado (22/05) e domingo (23/05) dias em que bateram a triste marca de 14 mortes por dia, sendo muitas deles por Covid-19, somente na terça-feira (25), foram mais 11 óbitos e 170 novos casos de Covid-19 confirmados em Apucarana pela Autarquia Municipal de Saúde (AMS). São agora 323 mortes provocadas pela doença e 12.194 diagnósticos positivos do novo coronavírus. É o maior número de casos e de óbitos em um mesmo dia.

São 74 pacientes de Apucarana internados no Hospital da Providência, sendo 15 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 59 em leitos de enfermaria. O município tem 1.185 casos ativos da doença.

75 óbitos registrados nos últimos 7 dias em Apucarana:

Quarta-feira 19/05      –          11 óbitos

Quinta-feira 20/05      –           08 óbitos

Sexta-feira 21/05       –           11 óbitos

Sábado      22/05       –           14 óbitos

Domingo    23/05        –           14 óbitos

Segunda-feira 24/05   –           07 óbitos

Terça-feira 25/05       –           10 óbitos

Ainda somos obrigados ler uma entrevista do chefe da 16ª regional de Saúde Altimar Carletto, indicado para o cargo por Beto Preto secretário da Saúde do Paraná “Nossa situação ainda é a melhor entre as regionais da macrorregião. Muitas pessoas aguardam na fila da UTI, todas as macroregiões estão na mesma condição, senão pior. Quantos mais colocamos leitos disponíveis, mais precisamos deles. O problema é que o limite para que se estabeleça mais leitos está muito próximo de acontecer” disse Carletto ao órgão oficial do município.

A saúde pública de Apucarana está em seu pior momento da história, e o secretário da Saúde do Paraná Beto Preto está sendo o pior para a cidade, enganou-se quem imaginava que a cidade tendo o ex-prefeito como titular da pasta da saúde pública iria melhorar, pelo contrário, a Saúde Publica de Apucarana está “doente”, bate todos índices negativos, um dos piores do Paraná.

Deixe seu comentário