07/09/2020

O lançamento da candidatura Renata Borges acontece nesta segunda-feira (7), às 19 horas, em live no Facebook.

Renata Borges aceitou o desafio de ser pré-candidata a vereadora em Apucarana pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições de novembro deste ano. Essa é a primeira vez na história do município que uma travesti tem a coragem de enfrentar a hipocrisia e o preconceito latentes no inconsciente coletivo e coloca seu nome à disposição de um partido político para disputar uma vaga no Legislativo Municipal. O lançamento da candidatura de Renata Borges acontece nesta segunda-feira (7), às 19 horas, em live no Facebook.

Esse ano as pré candidaturas LGBTI+ tiveram um aumento muito significativo no cenário eleitoral brasileiro. Até hoje as candidaturas LGBTI+ e aliados somam 585 adesões, sendo 569 pré candidaturas a vereadores (as) e 15 prefeitos (as).

Esse ano no Brasil serão 274 gays, 74 lésbica, 69 mulheres trans, 28 bissexuais masculinos e 21 bissexuais femininas e 17 travestis. Esse resgate de cidadania acontece em um cenário de ocupação de espaços, conforme frisam lideranças LGBTI+.São Paulo tem 142 pré candidaturas, RJ 62 , e em quinto lugar o Paraná com 43 pré candidaturas.

Nacionalmente, com políticas de inclusão e afirmativas, todos os partidos lançaram candidaturas LGBTI+ no Brasil. O PT lançará 97 pré candidaturas, em 2° vem o PSOL com 92, PDT com 83 e no PSL apenas um candidato.

No Paraná teremos a candidata travesti Renata Borges, em Apucarana, uma mulher trans por Maringá (Jéssica Magno) e Samira Linda, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba.

Deixe seu comentário