23/09/2021

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Controle de Endemias, apresentou nesta quinta-feira (23) o novo Informe Epidemiológico; de 12 de agosto a 18 de setembro, com a dados atualizados da situação da dengue no município.

Conforme o relatório, Arapongas apresenta, até agora, 25 notificações; 14 casos em investigação; 11 casos negativos e nenhum caso confirmado de dengue. Na semana anterior (de 28 de agosto a 11 de setembro), nenhum caso de dengue havia sido apresentado.

O coordenador do Controle de Endemias, Valdecir Pardini, reforça para as medidas de combate ao mosquito aedes aegypti . “ Não é momento para relaxar. Mesmo sem casos confirmados da dengue, temos que nos manter atentos e, diariamente colocando em prática a limpeza dos quintais, calhas e demais pontos que possam ter acúmulo de água. O mosquito se prolifera rapidamente, por isso, a atenção e cuidado são as nossas principais armas no combate”, disse. As equipes de agentes de combate a endemias (ACE’s) permanecem em plena atividade, com serviços de bloqueios, fiscalização, orientações, entre outros.

PARANÁ
O boletim semanal da dengue publicado nesta semana pela Secretaria de Estado da Saúde registra 133 casos confirmados. São 56 casos a mais que o informe anterior, que apresentava 77 confirmações.

Os dados são do 5º Informe Epidemiológico da dengue, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.

Os novos casos confirmados foram registrados em Foz do Iguaçu (27), Londrina (13), Maringá (4), Querência do Norte (2), Telêmaco Borba (1), Cambará (1), Sertanópolis (1), Rolândia (1), Lupionópolis (1), Paranacity (1), Santa Cruz Monte Castelo (1), Umuarama (1), Guaraniaçu (1) e Sengés (1).

Há ainda, 1.476 casos em investigação e 180 municípios registraram notificações de dengue, que passaram de 2.652 para 3.356. O Estado não registrou nenhum óbito neste período.

CRIADOUROS – Segundo levantamento entomológico publicado pela Sesa, a maior porcentagem de criadouros está em locais passíveis de remoção, recipientes plásticos, garrafas, latas, sucatas e entulhos de construção.

Deixe seu comentário