27/10/2020

Arapongas é destaque no Paraná entre os 117 municípios que, a partir de 2021, vão ter 215 colégios estaduais funcionando no sistema cívico-militar.

O anúncio foi feito pelo governador Ratinho Júnior na segunda-feira (26). “Em Arapongas, foram incluídos os colégios Marquês de Caravelas, Walfredo Silveira Correa e Francisco Ferreira Bastos. Mas é importante frisar que Arapongas saiu na frente, pois já está tudo pronto para termos esse sistema também na Escola Municipal Professora Maria Hercília Horácio Stawinski, a primeira escola municipal do Brasil com o ensino cívico-militar, além da Escola Estadual Alto da Boa Vista, que está em obras, ambas na Zona Sul”, comenta o prefeito Sérgio Onofre, que esteve em Curitiba no dia do anúncio feito pelo governador Ratinho Júnior.

Conforme o Núcleo Regional de Educação de Apucarana, nesta terça-feira (27) e amanhã (28), nesses três Colégios Estaduais de Arapongas, acontecem as votações direcionadas aos pais dos alunos – uma consulta à comunidade para oficializar a indicação. A votação inclui, além dos pais dos alunos, os professores, funcionários e alunos maiores de 18 anos. “Os pais podem comparecer nesses três colégios, das 8h às 20h, para que eles votem sobre a implementação do ensino cívico-militar. Vai ser algo muito simples. Será uma espécie de consulta, onde os pais responderão ‘sim’ ou ‘não’. Caso a maioria decida por sim, já em 2021 será implementada essa nova modalidade. É importante que pelo menos 50% dos pais participem dessa consulta”, afirma a chefe do NRE, Cristiane Cesária Pablos Rossetti. A orientação é para que os pais estejam munidos de RG e CPF. Os pais com mais de um filho matriculado podem votar mais de uma vez.

Entusiasta dos projetos dos colégios cívicos-militares, o prefeito Sérgio Onofre já havia anunciado a instalação do projeto da Escola Militar Municipal de Arapongas, a ser implementada na Escola Maria Hercília Stawinski. “Demos o pontapé inicial ainda no ano passado, encaminhando as questões legais e trâmites de convênio. Recebemos inclusive a visita do presidente da Associação da Vila Militar, o coronel Washington Alves da Rosa, e demais oficiais em visita à Escola Maria Hercília. Desde então, temos reorganizado a escola, que já conta com a atuação do major José Carlos. Ele será responsável pelos serviços militares da escola. Toda a metodologia já foi apresentada aos pais, que aprovaram. As atividades teriam início neste ano, porém, com a pandemia, tivemos que adiar. Mas tudo já está organizado para colocarmos em prática essa nova modalidade de ensino. Inclusive já fizemos a aquisição dos uniformes militares. Essa será a primeira escola municipal com esse sistema, mas nosso intuito é que outras escolas interessadas também venham a aderir”, frisa.

O colégio estadual em construção no Jardim Caravelle – Zona Sul também nasce com a proposta de ensino cívico-militar. São investimentos de R$ 5,7 milhões, advindos do governo estadual, através do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar). Uma obra que contou também com o apoio do deputado federal Pedro Lupion, quando ainda ocupava o cargo de deputado estadual.

Deixe seu comentário