18/10/2020

A Polícia Militar (PM) de Apucarana foi acionada às 19h02 de sábado (18) para se deslocar até a Avenida Aviação, no Residencial Sumatra, em frente a um bar, porque no local estaria ocorrendo uma briga generalizada entre mulheres.

Inicialmente o Copom foi informado que 4 mulheres seriam autoras de agressões e que uma das denunciadas, que trajava um shorts verde militar e blusa rosa, seria uma das mais agressivas. Ao chegar no local a PM se deparou com diversas pessoas em frente ao estabelecimento comercial, sendo que no local estavam ainda três mulheres, de 33, 35 e 36 anos, respectivamente.

As mesmas foram indagadas pelos policiais militares e confirmaram terem participado da briga. Diante da situação foi pedido para que as três acompanhassem os PMs para melhor esclarecimento dos fatos, mas uma das mulheres tentou sair do local, dizendo que não iria acompanhar a equipe. Ela recebeu voz de prisão e de início resistiu, mas acabou contida e foi necessário o uso de algemas para resguardar a integridade física da equipe, conforme boletim de ocorrência da PM. Na sequência foi feito contato com as mulheres que estavam no interior do bar, de 41, 22 e 21 anos, respectivamente, Durante conversa com os policiais militares as mesmas relataram que estavam em um bingo no referido estabelecimento comercial, onde teve início uma briga, com agressões mútuas. Uma das mulheres, que está grávida de 2 meses, levou uma pancada com taco de sinuca na cabeça, além de unhadas nos braços.

A gestante e uma outra mulher agredida se queixaram de estarem passando mal em foram encaminhadas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) pela equipe do Comando do Policiamento Urbano (CPU) da PM. Uma delas permaneceu na UPA em observação.

As mulheres envolvidas na briga foram conduzidas à 17ª Subdivisão Policial (SDP) para os procedimentos legais, sendo que uma delas precisou ser algemada por estar muito alterada. Já a que permaneceu em observação na UPA foi liberada e seria intimada posteriormente para prestar esclarecimento na Delegacia de Apucarana. O motivo da briga entre as mulheres não ficou bem esclarecido.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário