Foto: Divulgação

16/06/2022

Na quarta-feira (15), a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Maringá deflagrou a operação “Empresa Fantasma”, que cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um casal, em Apucarana. Eles são suspeitos de utilizarem empresas de fachada para despacharem drogas para outras regiões do Brasil.

A operação “Encomenda Suspeita” foi deflagrada em maio deste ano. Nela, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Maringá, com apoio da Receita Federal, descobriu um esquema criminoso que utilizava transportadoras da cidade para o envio de drogas para várias regiões do Brasil.

Durante as investigações, as autoridades descobriram que, para ocultar o conteúdo das remessas, os envolvidos utilizavam notas fiscais emitidas por uma empresa de Apucarana, que teria sido aberta em um esquema fraudulento. Nesta quarta-feira (15), a Denarc de Maringá deflagrou a operação “Empresa Fantasma” , que cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um casal, em Apucarana, que teria envolvimento com o esquema.

O casal é suspeito de recrutar ‘laranjas’ para a abertura de empresas de fachada. Uma das empresas seria uma loja de eletrônicos, que chegou a emitir mais de seis mil notas fiscais em apenas 30 dias, como explica o delegado da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Maringá, Leandro Roque.

Entre as empresas abertas por este casal, consta uma das utilizadas no despacho de drogas de Maringá para outros estados brasileiros. A dupla nega envolvimento com o tráfico, diz que apenas realizava a abertura das empresas, como afirma o delegado.

Na residência do casal foram encontrados diversos documentos de pessoas, contratos sociais de empresas, cartões de crédito e celulares. Eles serão investigados pelos crimes de tráfico de drogas e falsidade ideológica.

Foto: Divulgação

 

 

Deixe seu comentário