08/01/2021

Quinze trabalhadores da Cocap estão afastados, o que afetou tanto o serviço de busca dos materiais quanto o de seleção.

Dos 55 trabalhadores que atuam na Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Apucarana (Cocap, 15 estão afastados do trabalho por suspeita de terem contraído o coronavírus. A redução de pessoal está afetando os serviços de coleta de recicláveis e a direção da cooperativa pede a compreensão da população. A orientação é que as pessoas permaneçam com o material em casa até a situação normalizar.

Conforme Antônio Roberto Nogueira, administrador da Cocap, os trabalhadores que apresentaram sintomas já realizaram os testes, estão em isolamento e aguardam pelo resultado. “A prioridade é a saúde dos cooperados e estamos monitorando a situação. Todos estão orientados a ficar atentos aos sintomas e, em caso de suspeita, a respeitarem o isolamento”, frisa Nogueira.

A redução de pessoal afetou tanto o serviço de busca dos materiais quanto o de seleção que é feito dentro do barracão, localizado na Travessa Palmeiras, na Vila São Francisco. “Dos três caminhões que atuam no recolhimento, apenas dois continuam operando nas ruas e o outro está parado”, afirma Nogueira, estimando que a capacidade operacional da Cocap diminuiu em 50%.

De acordo com ele, com a redução de pessoal, as equipes que estão trabalhando não conseguem dar conta de cumprir os roteiros de recolhimento. “Estamos enfrentando esta situação nestas duas últimas semanas, chegando hoje a termos 15 cooperados afastados”, afirma Nogueira.

O administrador da Cocap solicita que, momentaneamente, as pessoas deixem de colocar o lixo reciclável em frente das casas até a situação normalizar. “A equipe não está dando conta e muitos bairros estão sem o serviço. A situação também atinge o barracão, que está abarrotado de material por falta de pessoal para fazer a seleção”, reitera.

Fonte: Assessoria de imprensa da PMA.

Deixe seu comentário