06/11/2021

Primeira etapa da obra foi entregue pelo governador Ratinho Junior, que também confirmou a segunda fase da modernização da unidade. Investimento do Governo do Estado pode chegar a R$ 5,27 milhões.

A unidade da Ceasa Paraná de  Londrina passa pela maior reforma desde a sua inauguração, em 1982, com diferentes intervenções para ampliar a capacidade e funcionalidade do local.  Neste sábado (6), o governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou a primeira etapa da reforma, com a inauguração do novo espaço do programa Banco de Alimentos – Comida Boa, uma iniciativa de abastecimento e segurança alimentar do Governo do Estado em parceria com produtores e permissionários das unidades da Ceasa no Estado.

Ratinho Junior confirmou também o início da segunda fase da modernização da unidade da região Norte do Paraná, com a licitação para as obras de pavimentação asfáltica da área de circulação e do estacionamento. O pregão presencial vai ocorrer no Salão de Eventos da própria Ceasa Londrina, nos dias 23, 24 e 25 de novembro. O valor máximo para a intervenção na área de 34.052,37 metros quadrados é de R$ 5.270.990,40.

Investimento do Governo do Estado “É a maior obra desde que o Ceasa foi inaugurado há quase 40 anos. Vamos melhorar as condições para quem depende dessa estrutura. Esse é o primeiro passo. Já pedi o projeto para que sejam instaladas placas de energia solar e iluminação em Led. Os compradores e vendedores chegam aqui às 3 horas da manhã e precisam de uma iluminação adequada”, afirmou o governador.

COMIDA BOA – O programa Banco de Alimentos – Comida Boa funciona por meio da coleta e repasse de hortigranjeiros sem padrão de comercialização, porém ainda em boas condições de consumo, nas cinco unidades da Ceasa no Paraná – Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu.

Os produtos processados chegam às famílias vulneráveis por meio de entidades cadastradas. O primeiro semestre de 2021 somou 2.962.699 quilos de produtos processados para 336 entidades que, juntas, abrigam 112 mil pessoas.

“O que antes era desperdiçado, agora será reutilizado, alimentando uma infinidade de pessoas. O Banco de Alimentos – Comida Boa é o programa que reforça o olhar social do Governo do Estado”, destacou Ratinho Junior.

Em média, por mês, o Banco de Alimentos, das cinco unidades no Estado, faz um reaproveitamento de 494 mil quilos de produtos. “Esse é um pedido do governador, para que a gente pudesse evitar o desperdício. Com o Banco de Alimentos estendemos a duração das frutas, legumes e verduras com uma industrialização mínima. E esse alimento é encaminhado para instituições de caridade, ajudando mais pessoas”, comentou o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara.

12 MIL EM LONDRINA – Em Londrina, já são 36 entidades cadastradas e, em média, 12 mil pessoas beneficiadas com o reaproveitamento de cerca de 90 mil quilos de hortigranjeiros por mês. Com a ampliação do espaço físico, mais famílias serão beneficiadas – serão 40 entidades assistidas até o fim deste ano. “Estamos ampliando essas atividades, contando sempre com o apoio dos nossos produtores e permissionários da unidade”, disse o gerente regional Norte da Ceasa Paraná, Paulo César Venturin.

“O programa faz a diferença na vida de muitas famílias. Arrecadamos aqui em torno de 700 quilos de alimentos por semana, para atender 100 famílias”, ressaltou o representante da Associação Missionária Voz do que Clama, Cláudio Faion.

OBRAS – A segunda fase do processo de revitalização da Ceasa de Londrina prevê a pavimentação asfáltica na área de circulação de pessoas e também no estacionamento no complexo – atualmente cerca de 3 mil pessoas circulam diariamente pelo local. A obra atinge uma área total de 34.052,37 metros quadrados, sendo 1.360,25 metros quadrados para as calçadas de circulação. Serão feitos também reparos na área do Mercado do Produtor, com reposição para o novo gradil no entorno da unidade.

MAIOR INVESTIMENTO – Diretor-presidente da Ceasa Paraná, Éder Eduardo Bublitz ressaltou que esse será o maior investimento com recursos próprios na unidade desde a sua inauguração, em março de 1982. “Estamos atendendo pedido de melhorias por parte dos produtores, permissionários e usuários, seguindo sempre todos os trâmites e cuidados necessários para que essas obras sejam bem feitas, dentro dos prazos estipulados”, afirmou.

“Depois de muito tempo, temos uma gestão presente, que realmente busca melhorar a infraestrutura do Ceasa de Londrina”, acrescentou o permissionário Mário Martini, que traz na bagagem 28 anos de idas e vindas no complexo de abastecimento londrinense.

PRESENÇAS – Participaram do evento o chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Casa Civil; os secretários estaduais Valdemar Bernardo Jorge (Planejamento e Projetos Estruturantes), Márcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo) e Beto Preto (Saúde);o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; diretor-geral da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Lúcio Tasso; os deputados estaduais Tiago Amaral, Cobra Repórter, Boca Aberta Jr., Evandro Araújo e Tercílio Turini; o presidente da Câmara de Vereadores de Londrina, Jairo Tamura; a coordenadora da Casa Civil em Londrina, Sandra Moya; o presidente do Sindicato dos Permissionários da Central de Alimentos, Paulo Salesbran; o presidente da Faciap, Fernando Moraes; além de lideranças políticas e empresariais da região.

Deixe seu comentário