Foto: Reprodução/Whatsapp

28/09/2020

Houve queda de granizo, na tarde de domingo (27) nas regiões de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Maringá, e nas cidades de Borazópolis, Faxinal, Mauá da Serra e outros municípios do Vale do Ivaí . Já em Apucarana, o granizo foi registrado durante alguns minutos e não teve consequências significativas

Em alguns municípios do Paraná foram registrados chuva e granizo na tarde de domingo (27), fazendo com que mais de 179 mil imóveis ficassem sem energia elétrica em todo o estado, segundo a Copel. Em Borrazópolis houve destelhamentos, várias quedas de árvores e falta de energia elétrica. Um homem ficou ferido quando trafegava de moto e o veículo enroscou em galhos e ele caiu. Em Faxinal, Mauá da Serra e outras cidades da região o temporal também provocou estragos. Uma árvore caiu na pista entre São João do Ivaí/Bom Sucesso e bloqueou o tráfego de veículos. Já em Apucarana, o granizo foi registrado durante alguns minutos e não teve consequências significativas.

Por volta das 20h30 de domingo, a Copel informou que 24,7 mil imóveis estavam sem energia elétrica em Curitiba. Ainda conforme a Copel, além de Curitiba, as cidades que tiveram mais imóveis afetados pela queda de energia foram:

Ponta Grossa: 14,8 mil
Reserva: 10,3 mil
Colombo: 7,8 mil
Maringá: 7,6 mil
Almirante Tamandaré: 7,4 mil

Em Maringá, a Defesa Civil havia contabilizado 12 quedas de árvores, sendo que uma caiu sobre uma casa e outras duas sobre veículos. O Simepar informou que as rajadas de vento se aproximaram dos 100 km/hora no município.

Como de forma o granizo
O granizo foi registrado por moradores das regiões de Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel e Maringá. O Somar explicou que fenômeno ocorre quando as nuvens se formam em locais com alta temperatura e muita umidade. Ainda de acordo com o Somar, geralmente os granizos se formam em nuvens chamadas de cumulonimbus, que chegam aos 18 km de altitude.

Deixe seu comentário