01/09/2021

A detida estava junto com um homem que alegou ser viciado e que estava comprando droga da mesma; ele havia saído do minipresídio de Apucarana um dia antes.

Policiais militares de Apucarana, com ajuda do cão de fato Bjorn, retiraram de circulação 22 pedras de crack e prenderam uma mulher de 36 anos suspeita de tráfico de drogas, na praça ao lado do Cemitério da Saudade, na Rua Osório Ribas de Paula, nas imediações do Colégio Estadual Nilo Cairo, às 17h05 de terça-feira (31/08). Conforme boletim de ocorrência, um viciado em drogas, também de 36 anos, acabou detido quando comprava entorpecente da mulher.

Segundo a PM, durante patrulhamento pela Rua Osório Ribas de Paula, na Praça do Cemitério da Saudade (local este conhecido pela ocorrência tráfico de drogas), foi visualizado pela equipe de operações com cães um homem agachado e uma mulher sentada no banco da referida praça conversando. No momento em que a mulher visualizou a PM ela arremessou algo para o chão. Diante da suspeição de que pudesse ser algum entorpecente a equipe abordou o homem, que tem diversas passagens pelo sistema carcerário, tendo saído da prisão um dia antes (30/08/2021), e a mulher, a qual também tem ficha criminal. Em seguida a equipe de operações com cães utilizou o cão Bjorn, o qual se encontra em fase de treinamento e aprimoramento do faro de entorpecente, sendo que o cachorro indicou um pote branco, aparentando ser um frasco de remédio e que em seu interior continha 18 pedras de crack, embaladas em papel plástico.

Já na delegacia, com ajuda de uma policial civil feminina, foram localizadas no cós da calça da mulher detida mais 4 pedras de crack e a quantia de R$ 15,00. Ela portava uma pochete a qual continha alguns pertences de maquiagens como também tinha o valor de R$ 93,15, dinheiro este que, segundo a PM, seria proveniente da comercialização do entorpecente. Questionados de quem seria a droga a mulher num primeiro momento alegou que seria do homem e que ela só estava segurando, mas depois na delegacia mudou suas versão dizendo que é usuária de entorpecente. Já o homem disse que estaria no local adquirindo crack, sendo que já teria até repassado o dinheiro para a mulher.

Por fim, diante da situação presenciada pela equipe policial, foi dado prisão à mulher por tráfico de crack e o homem foi encaminhado à 17ª SDP para esclarecimentos e por estar comprando droga para consumo pessoal. Diante do exposto e com a localização do tóxico pelo cão, ambos foram levados à Delegacia junto com o crack e o dinheiro apreendidos para providências cabíveis.

Deixe seu comentário