31/05/2021

O deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná, destacou, na sexta-feira (30), a mobilização da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) pela vacinação contra a Covid-19 por critério de idade decrescente, a partir dos 59, independente de comorbidade ou não.

“É na faixa etária entre 50 e 60 anos que se concentra as maiores partes das comorbidades. A decisão desburocratiza, deixa de trazer confusão, e agiliza a vacinação, o que mais precisamos agora”, disse o deputado.

A própria Frente Parlamentar, segundo Michele Caputo, enviou ofício ao Ministério da Saúde e defendeu a proposta neste sentindo da secretária de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, e do prefeito Rafael Greca. “Já tínhamos esse entendimento na Frente Parlamentar, uma proposta encampada também pelos prefeitos da FNP”, disse Michele Caputo.

Em nota, a FNP adianta que estados e municípios vão poder adotar o critério de idade decrescente. A nova orientação foi aprovada nesta quinta-feira (27) durante a 5ª reunião ordinária da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), com gestores municipais, estaduais e federais de saúde.

Prefeitos debateram o pleito durante a reunião geral da FNP em 20 de maio. No mesmo dia, a entidade oficializou ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a defesa desse modelo como alternativa para acelerar o processo e garantir a vacinação de forma universal e equitativa em todo o país, sem privilégios, injustiças e eventuais fraudes.

“Com a chegada de novas vacinas, vamos colocar esta proposta em prática e avançar na imunização da população contra a Covid. Aguarde o novo calendário de vacinação”, disse o presidente Edvaldo Nogueira, prefeito de Aracaju (SE), em seu perfil em uma rede social. De acordo com o que foi apresentado na CIT, cidades com pouca ou nenhuma demanda de vacinação de grupos mais vulneráveis já podem seguir a nova estratégia. Fonte: Alep

Deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar do Coronavírus na Assembleia Legislativa do Paraná. Foto: Orlando Kissner/Alep

Deixe seu comentário