12/04/2020

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná comandada por Beto Preto divulga que não existem pessoas infectadas por coronavírus na cidade de Apucarana, em contrapartida, o prefeito Junior da Femac, anuncia a confirmação de dois casos.

Número real de pessoas com Coronavírus em Apucarana tende a ser maior, uma vez que dizem que somente as pessoas com quadro grave são submetidas a exames pela Saúde Pública.

A falta de transparência poderia ser o motivo pelo qual o secretário da Saúde Beto Preto não queria a regionalização dos exames.

Além disso, é possível que muitas pessoas já estejam assintomáticas ou até mesmo doentes e sejam potenciais transmissoras, podendo até mesmo terem sido curados sem os exames terem sido feitos.

A divulgação dos resultados, e os números relacionados a exames de pessoas infectadas com o coronavírus em Apucarana, tem suscitado questionamentos sobre a transparência e a sistemática usada para a realização de testes no município. De acordo com informações, o número real tende a ser bem maior, no entanto, somente as pessoas com quadro grave são submetidas a exames pela Saúde Pública.

Desta forma, é questionada a veracidade dos boletins da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Paraná, hoje comandada pelo ex-alcaide de Apucarana Beto Preto, os quais poderiam indicar um número de infectados inferior à situação de fato.

A possível evidência dessa situação ganhou mais força com a divulgação no domingo (12) do último boletim da Sesa sobre a Covid-19, pois no mesmo ainda não constava o caso do exame de um empresário feito em laboratório particular, com resultado positivo e encaminhado à Secretaria de Estado da Saúde.

Portanto, nota-se que o problema é de desorganização ou de transparência na Secretaria Municipal ou Estadual de Saúde, ou é possível que ambas estão cooperando com uma situação que acaba por confundir e iludir a população sobre a real situação da Covid-19, em Apucarana.

A matéria publicada na semana passada pelo portal de notícias do Canal 38 já havia trazido a informação sobre a quantidade insignificante de exames (vinte e dois), e que possivelmente já existiam mais pessoas infectadas em Apucarana, conforme testes realizados em laboratório particular.

De acordo com informações, o número real de infectados tende a ser bem maior, uma vez que muitas pessoas que estariam doentes seriam potenciais transmissoras da doença.

A falta de transparência seria o motivo pelo qual o secretário Beto Preto não desejava a regionalização dos exames? E a falta de transparência seria somente em Apucarana ou em todo estado do Paraná?

Confira AQUI  as ocorrências por município divulgado neste domingo (12) pela Secretaria de Estado da Saúde e verificará que Apucarana não consta nenhum caso.

Com a palavra o secretário Beto Preto …

Deixe seu comentário