06/11/2021

O corpo de um rapaz, que foi localizado no final da manhã deste sábado (6), na Pedreira Brasil, situada na região do Contorno Sul de Apucarana/30º Batalhão de Infantaria Mecanizado (BIMec), foi identificado no Instituto Médico Legal (IML) por familiares do jovem, pelas roupas que ele trajava e documentos que ele portava.

Trata-se de Júlio César Alves da Costa, de 22 anos, que residia com a família no Conjunto Michel Soni (Recanto do Lago). Ele havia saído de casa no dia 30/10, por volta das 18h30, trajando moletom verde, calça preta, tênis e boné cinza e seguiu a pé pela BR-376 rumo a Califórnia. Familiares do jovem apuraram que Júlio foi visto pela última vez por conhecidos por volta das 21 horas de 30 de setembro, em um ponto de ônibus às margens da BR-376, nas imediações do 30ºBIMec. Desde então a família estava desesperada à sua procura.

O corpo do rapaz já se encontrava em estado de decomposição porque a morte, cuja causa ainda é apurada, teria ocorrido há vários dias. O corpo do jovem foi resgatado pelos Bombeiros, depois de mais de um hora de serviço. Trabalhadores da pedreira visualizaram o cadáver, que estava em local de difícil acesso, com muita profundidade, trajando blusa verde e calça preta. Além dos Bombeiros, foram acionadas equipes da Polícia Militar, Polícia Civil, Instituto de Criminalística e IML.

A Paróquia Cristo Sacerdote, na qual a mãe de Júlio César Alves da Costa é ministra de Eucaristia, divulgou uma nota de pesar em sua página no Facebook pelo falecimento precoce do jovem. A Autarquia de Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa) ainda não divulgou o horário e local de sepultamento do rapaz.

Deixe seu comentário