01/07/2020

Dos 250 inquéritos instaurados de janeiro a junho, 34 são relacionados a crimes sexuais contra crianças e adolescentes ocorridos no ambiente familiar.

A delegada titular da Delegacia da Mulher de Apucarana, Sandra Nepomuceno, divulgou nesta quarta-feira (1º/7) um balanço do trabalho realizado durante o primeiro semestre e concedeu entrevista sobre atuação da unidade de segurança pública especializada.

“Nos últimos 6 meses realizamos 134 prisões por violência doméstica, o que corresponde a uma média de 22 prisões por mês, ou seja, em Apucarana todos os dias alguém é preso por estar agredindo sua esposa em casa, por estar espancando sua mulher em casa. Foram realizadas 125 prisões em flagrante, 214 inquéritos foram relatados ( 94 destes relativos a lesões corporais), 22 por descumprimento de medida protetiva e 100 sobre outros crimes relacionados à violência doméstica, além de 201 requerimentos de medidas protetivas e foram formulados sete pedidos de prisão preventiva ao Judiciário”, detalhou a delegada Sandra.

Ela frisou ainda que dos 250 inquéritos instaurados de janeiro a junho deste ano, 34 são relacionados a crimes sexuais contra crianças e adolescentes, ocorridos no seu ambiente familiar (estupros de vulneráveis).

“É um número bastante expressivo. Nós gostaríamos de informar que o trabalho da Delegacia da Mulher agora permanece ainda mais incisivo neste segundo semestre e nós vamos fazer o possível aqui para realmente diminuir esses números para os segundo semestre de 2020”, completou a delegada Sandra Nepomuceno.

Deixe seu comentário