Foto: Ed. Ferreira - Canal 38

17/07/2020

O delegado chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, Dr. Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, concedeu entrevista ao repórter e apresentador Paulo Farias, do Programa Patrulha da Cidade, no Canal 38, na qual falou sobre um princípio de rebelião registrado na noite de quinta-feira (16) no minipresídio local.

O doutor Marcus informou que recebeu ligação do pessoal do Depen por volta das 20/20h30 pedindo apoio porque os 58 presos da 1ª galeria tinham conseguido serrar os ferrolhos e os cadeados das celas e chegaram a ganhar o espaço do corredor e ali se amotinaram com o objetivo de fugir da Cadeia local.

“Os presos já iriam serrar umas das últimas portas que daria acesso à saída do minipresídio. Quando o pessoal do Depen nos acionou também o fez com a Polícia Militar, que nos deu apoio para contenção do 58 detentos. Com a chegada da Polícia a situação já estava praticamente controlada pelos agentes do Depen”, disse o delegado

De acordo com o doutor Marcus, a Polícia ficou fazendo a contenção dos detentos até a chegada de uma equipe da Seção de Operações Especiais (SOE) do Depen de Londrina e os presos retiraram a barricada feita por eles.

“O SOE fez uma revista nas celas e apreendeu quatro serras com os detentos. O minipresídio de Apucarana tem capacidade para 100 presos, mas no momento 360 presos estão detidos local”, relatou o delegado

O doutor Marcus afirmou que os reparos na grades serradas pelos detentos no minipresídio de Apucarana após o início de rebelião ocorrida na noite de quinta-feira (16) foram realizados ainda na madrugada desta sexta (17). A insubordinação dos detentos foi controlada sem necessidade de confronto e ninguém ficou ferido.

Os agentes do SOE ficaram no minipresídio até o término dos reparos para que os presos fossem reconduzido às suas celas. De acordo com informações, a tentativa de rebelião teria sido motivada por conta da suspensão das visitas desde o início da pandemia de Covid-19.

Deixe seu comentário