19/05/2020

O delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, concedeu entrevista ao Canal 38 relacionada ao boletim de ocorrência registrado por um funcionário da empresa RUMO (ex América Latina Logística) dando conta sobre um possível ato de vandalismo que resultou em acidente (descarrilamento, tombamento) de seis vagões de um trem que transportava soja para o Porto de Paranaguá.

O acidente aconteceu à 1H32 da madrugada de segunda-feira (18), próximo à passagem de nível da Rua José Marina Pinto, na Vila Nova, em Apucarana e a carga ficou espalhada nas redondezas.

“Tomamos conhecimento desse fato através de um representante da empresa Rumo Logística que compareceu na Delegacia noticiando, de certa forma, esse acidente na ferrovia que passa pela cidade de Apucarana. Ao que tudo indica, de acordo com o que foi narrado pelo noticiante no boletim de ocorrência, parece que colocaram algum obstáculo na linha férrea exatamente com a intenção de causar ou impedir, ou de alguma forma, perturbar a circulação das composição ferroviária e infelizmente a composição acabou se chocando com esse obstáculo e houve esse acidente, com o tombamento desses vagões. A partir de agora nós vamos investigar para tentar identificar o responsável por isso e uma vez identificado, ele vai responder pelo crime de perigo de desastre ferroviário, cuja pena máxima pode alcançar até 5 anos de prisão”, disse o delegado Marcus Felipe.

TRABALHO PROSSEGUE
Os dois maquinistas que estavam o trem não sofreram ferimentos. Eles relataram que a composição ferroviária tombou para a direita e saiu dos trilhos e os vagões tombaram na sequência. Equipes da companhia Rumo continuaram os serviços necessários durante a madrugada desta terça-feira (19) e ainda trabalham no local do descarrilamento para restabelecer o movimento operacional da empresa no trecho da linha férrea em Apucarana.

Deixe uma resposta