18/10/2019

Na contramão do País, a Guarda Municipal de Apucarana realiza a média de 12 mil multas no ano, em Apucarana.

O Portal de Notícias do Canal 38, recebeu a denúncia de um servidor da GM de Apucarana, que preferiu não se identificar para evitar represarias, na tarde dessa sexta-feira (18), criticando o comandante da Guarda Municipal de Apucarana, Alessandro Carletti, o qual vem exercendo de fato o seu poder de polícia e autoridade de trânsito e a GM está aplicando indiscriminadamente multas em todos os pontos da cidade.

A reportagem verificou a denúncia junto ao Portal da Transparência da Prefeitura de Apucarana, a fim de obter detalhes sobre as multas aplicadas. De acordo com o site oficial do município, somente no mês de junho e início de julho de 2019, a guarda municipal notificou uma média de 1000 veículos e motocicletas no município, ou seja, uma média de 34 (trinta e quatro) multas por dia, sendo 12.000 (doze mil) multas no ano.
“Fico impressionado ao constatar que a GM tem efetivo para aplicar multas, mas não tem para cuidar dos prédios públicos ou mesmo ajudar na segurança pública, visto que na Praça dos Poderes, uma pessoa foi assassinada. A continuidade da velha prática da fábrica de multas continua, que se preocupa apenas em gerar ônus ao cidadão sem, no entanto, cumprir com a responsabilidade dos serviços de qualidade a população apucaranense”, disse o GM.

Ademais, o GM falou sobre a ênfase dada à punição de média de 12 mil multas no ano, que, em sua opinião, deixa de lado os trabalhos preventivos. “É evidente que quem comete um erro precisa ser punido. Mas o que vemos hoje é uma atuação direcionada na aplicação de multas, que negligencia ações educativas. Uma coisa não exclui a outra. É fundamental trabalhar os dois pontos. O comandante é autoritário, existem irregularidades na instituição, ele extrapola suas funções, e ainda persegue seus desafetos” denunciou.

A reportagem do Portal de Notícias do Canal 38, realmente constatou que o Comandante da GM Carletti, puniu alguns servidores (GM) sem o devido amparo legal, autorizou indevidamente pagamento de horas extra, e quando a reportagem denunciou, entrou com ação na Justiça, como forma de tentar intimidar e silenciar as denúncias.

É importante salientar que foi instaurado um Inquérito Civil pela 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Apucarana com o fim de apurar possíveis irregularidades na concessão de gratificações aos servidores da guarda municipal de Apucarana.

O comandante da Guarda Municipal (GM) de Apucarana, e o secretário de Governo, Laércio de Moraes, estão demonstrando ser fortes na Gestão Beto Preto, visto que foi indicado pelo ex-prefeito, demonstrando serem imunes a polêmicas “Imexíveis” e ainda contam com o apoio do ex-prefeito.

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

2 Comentários

  1. Com tantas multas assim mesmo os motoristas não respeitam. Acho necessário que multem mais
    Vagas de deficientes nunca tem vagas a maioria dos carros estacionados em vagas não tem credenciais e não tem multas

Deixe Um Comentário