Foto: Divulgação

30/03/2022

As deputadas federais Luísa Canziani (PSD-PR) e Margarete Coelho (PP-PI) estiveram ontem (29) com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, para tratar sobre um acordo de cooperação entre a Câmara dos Deputados e a Corte e que tem por objetivo impulsionar o voto dos jovens de até 18 anos nas eleições de outubro.

Luísa é a deputada federal mais jovem da atual legislatura e, por isso, tem liderado campanhas para estimular a participação dessa parcela da população no pleito deste ano.

“Pretendemos aumentar o debate sobre o jovem na política e aprimorar iniciativas que possam estimular ainda mais esse público a participar do processo eleitoral e das atividades que fomentam o debate político”, salienta a deputada Luísa. Por isso, foi firmada uma parceria institucional para ampliar ações sobre o tema, que serão elaboradas pelo TSE.

Fachin ficou satisfeito com a sugestão das deputadas e, sobretudo, com a importância do engajamento da Câmara na missão de levar os jovens às urnas.

Segundo o ministro, a parceria com o parlamento vai ao encontro de outros projetos já desenvolvidos pelo TSE como os programas Eleitor do Futuro e de Enfrentamento à Desinformação.

“Quem não vota abdica do direito de decidir o futuro do país. Por isso é de suma importância a soma de esforços para ampliar a participação do jovem na democracia”, destacou Fachin. Também participou da reunião o ministro Sérgio Banhos.

O voto é facultativo para quem tem entre 16 e 17 anos. O prazo para o alistamento eleitoral, ou seja, para tirar o título de eleitor pela primeira vez, termina no dia 4 de maio. Neste ano, os brasileiros vão escolher presidente da República, senador, deputados federais e estaduais e governador.

Foto: Divulgação

Deixe seu comentário