Deputado Arílson Chiorato preside a Frente Parlamentar sobre o Pedágio e avalia que o preço alto da tarifa impede o desenvolvimento dos municípios próximos às praças de cobrança - Foto: Divulgação

16/09/2020

O parlamentar eleito por Apucarana avalia que o preço alto da tarifa impede o desenvolvimento dos municípios próximos às praças de pedágio, além de dificultar o turismo paranaense.

Foi realizado, de forma remota, devido à pandemia de Covid-19, na segunda-feira (14), o lançamento da “Frente Parlamentar sobre o Encerramento dos Contratos de Pedágio”. A Frente é presidida pelo deputado estadual Arilson Chiorato (PT), que propôs sua criação. O parlamentar foi eleito por Apucarana e reside no município.

A Frente Parlamentar irá analisar os atuais contratos de Pedágio, que estão chegando ao fim, com vigência até 2021. É interesse da Frente examinar, especialmente, se as obras previstas foram ou não concluídas e se receberam aditivos para seu orçamento. A Frente também tem como papel a discussão das novas concessões das Rodovias em território paranaense.

O deputado estadual Arilson Chiorato abriu a reunião de Lançamento e fez um relato da história do Pedágio no Paraná, afirmou que o modelo escolhido não era o melhor, pois não considerava o menor custo da tarifa. Arilson também defendeu que o preço alto da tarifa impede o desenvolvimento dos municípios próximos às praças de pedágio, que provoca a evasão e o desinteresse das empresas em se manterem nesses municípios, o alto custo, de acordo com o deputado, também dificulta o turismo paranaense.

Arilson relembrou sobre a situação da reeleição do ex-governador Jaime Lerner, que reduziu o preço das tarifas pela metade, por interesses eleitorais, mas que posteriormente, favoreceu às concessionárias, pois abriu mão de obras previstas e aceitou aditivos para os contratos. O que, segundo Arilson, prejudicou ainda mais a população paranaense.

O deputado ainda afirmou que a Frente é pluripartidária, que conta com o apoio dos diversos partidos presentes na Assembleia. “É importante que a Frente seja democrática, independente de oposição ou base do Governo, o que queremos é que o povo paranaense deixe de ser prejudicado pelos pedágios do Paraná”.

Também participaram do Lançamento da Frente, o presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSDB); deputado Romanelli (MDB); o Líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD); Professor Lemos (PT); Delegado Jacovós (PR); Anibelli Neto (MDB); Soldado Fruet (PROS); Mabel Canto (PSC); Homero Marchese (PROS); Tercílio Turini (Cidadania); Nelson Luersen (PDT); Emerson Bacil (PSL); Luciana Rafagnin (PT); Evandro Araújo (PSC) e Requião Filho (MDB).

A reunião aprovou por unanimidade o regimento da Frente e ficou para a próxima reunião a decisão da vice-coordenadoria, sub coordenador dos contratos atuais e sub coordenador dos novos contratos.

Deixe seu comentário