03/05/2021

Dois rapazes de 22 anos e 19 anos foram presos por policiais militares de Apucarana, às 15h48 de domingo (2), na Rua Gustavo Henrique Bueno Resende, no Residencial Jaçanã, sob suspeita de tráfico de drogas, receptação e desobediência.

Com eles a PM apreendeu uma porção de crack que poderia render cerca de 50 pedras da droga e um telefone celular furtado, que supostamente teria sido trocado por entorpecente com a dupla por algum dependente químico.

Inicialmente os policiais militares foram procurados por uma pessoa que teve seu aparelho de telefone furtado no dia 29 de abril. PMs das Estações 3 e 4 e da Agência de Inteligência/Serviço Reservado (P2) do 10º BPM passaram a rastrear o aparelho pela sua conta de Gmail, sendo que cadastrado em outro telefone de propriedade da vítima de furto apareciam fotos e contatos que não eram dela. Após ver uma das fotos a vítima reconheceu o autor do furto, que é conhecido pela PM por praticar delitos na área central da cidade, inclusive já tendo sido encaminhado à 17ª SDP por tráfico de entorpecentes.

Após o rastreamento, a PM confirmou que o telefone celular furtado estava na Rua Gustavo Henrique Bueno Resende e várias equipes se empenharam na localização do aparelho no Residencial Jaçanã. Quando os policiais estavam próximos ao local, um rapaz visualizou a equipe e demonstrou nervosismo. Ao ser dada voz de abordagem o indivíduo desobedeceu as ordens dos policiais, ficando com as mãos por dentro da camiseta por alguns instantes e em seguida arremessando algo sobre o telhado da casa vizinha.

O suspeito, de 22 anos, foi contido e após verificação em cima do telhado os PMs constataram que se tratava de um pote de cor preta contendo porção de crack que poderia render cerca de 50 pedras do entorpecente. De imediato o suspeito recebeu voz de prisão. Na frente da residência também estava outro indivíduo, de 19 anos, que foi abordado e com ele os PMs localizaram um telefone celular da marca Motorola, o qual foi reconhecido pela pessoa que inicialmente acionou a PM como sendo o telefone que havia sido furtado dela no dia 29 de abril. O jovem de 19 anos disse que ele e o rapaz de 22 anos pegaram o telefone e alguns aparelhos de Gillette de um indivíduo desconhecido. Os dois presos foram levados à 17ª Subdivisão Policial (SDP) junto com o crack e o telefone apreendidos para os procedimentos legais. A PM acrescentou que o indivíduo de 22 anos revelou que vende a droga para outra pessoa, informado exatamente o peso do entorpecente que estava no pote antes mesmo do tóxico de ser pesado e também que o valor total da droga apreendida é R$ 450,00.

Deixe seu comentário