25/09/2020

Uma situação grave de erros ortográficos e outros problemas didáticos relacionados à Autarquia Municipal de Educação (AME) de Apucarana foi denunciada nesta terça-feira (29) através do Whatsapp por pais de alunos da rede pública municipal.

De acordo com informações, erros ortográficos, como “Ciências” escrita sem acento circunflexo – “Música” sem acento agudo – a palavra “Disciplinas” escrita errada , figuras das provas sem referência, atividades dos alunos com muitos erros, plágio constatado nas avaliações e diagnósticos são alguns dos problemas citados pelo reclamante, que destaca que isso tem ocorrido de forma recorrente. “Professores com linguajar extremamente errado nas aulas, repassando conteúdo para crianças do primeiro ano de forma errada, conceituando errado. Alguém teria que ser responsável por isso, para que o professor corrija o que está errado, grave a aula de novo, faça bem feito”, diz uma pessoa sobre aulas on-line na rede pública municipal.

Tal pessoa acrescenta que já foi várias vezes na Secretaria (Autarquia) Municipal de Educação para reclamar da situação de erros cometidos por professores e ninguém toma providência para que isso pare de acontecer, deixando transparecer que, em tese, a qualidade do ensino na rede municipal de educação estaria deixando a desejar e são feitas “vistas grossas” para o problema.

Audiência Pífia

Outro problema registrado com as aulas on-line da rede municipal de ensino de Apucarana está relacionado a falhas na transmissão feita por uma empresa contratada pela Prefeitura de Apucarana, pelo valor de cerca de R$ 100 mil por mês.

O sinal da empresa contratada para transmitir tais aulas pela TV deveria ocorrer em toda cidade, mas existem problemas em vários bairros da cidade, como no Jardim Araucárias, Núcleo Habitacional Afonso Alves de Camargo, Distrito do Pirapó, baixada do Jardim Paulista e outros locais, o que impossibilita aos alunos que não têm internet em casa de assistir às mesmas e deixar as tarefas em dia.

E muitos dos 12 mil matriculados na rede pública municipal de ensino não têm acesso à internet. Nesta terça-feira (29), uma mãe estava reclamando que a coordenação da escola onde seus filhos estudam lhe telefonou para falar sobre as tarefas, que estão atrasadas. A mulher afirmou que não sabia como os filhos iriam colocar as tarefas em dia, pois a prefeitura está cobrando isso dos pais através dos coordenadores de escolas municipais, mas a mulher está separada e com dificuldades financeiras e não pode disponibilizar internet para o filhos e não conseguem sintonizar o canal de aula da TV, impossibilitando que seus filhos acompanhem as aulas e façam as tarefas em dia.

A rede municipal de educação de Apucarana tem 9.400 alunos matriculados em 35 escolas e 2.500 crianças matriculadas em 24 centros infantis (CMEIs).

E os últimos cinco vídeos disponibilizados para os alunos na terça-feira passada (22/09), para 1º a 5º ano, até tarde de hoje (29), após uma semana teve apenas 488 visualizações o que resulta em audiência pífia.

Deixe seu comentário