17/03/2022

No ano passado, o hospital registrou 3.804 partos realizados no Centro Obstétrico, numa média de 317 partos por mês. Agora, com a nova unidade, o número de atendimentos deve quase dobrar, chegando a 7,2 mil no ano.

A Secretaria de Estado da Saúde formalizou nesta quinta-feira (17) o repasse de mais de R$ 10,3 milhões para a finalização da construção da ala materno-infantil do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP), em Cascavel. A obra já recebeu outros R$ 8,5 milhões para a construção.

Em 2021, com a destinação de R$ 1,6 milhão por meio de indicações parlamentares e do Tesouro do Estado, aconteceu a retomada da obra que estava paralisada há quase quatro anos.

“Essa obra tem um papel importante para o complexo do Hospital Universitário e hoje autorizamos a movimentação de crédito orçamentário para a retomada e finalização da obra em dois ou três anos. O governador Carlos Massa Ratinho Junior determinou essa continuidade justamente pela importância no atendimento materno infantil no Oeste”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A nova maternidade vai contar com uma Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) Neonatal com 29 leitos, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal com 18 leitos, Centro Obstétrico com três leitos e três berços para parto normal, dois leitos e dois berços para parto cesariano, um leito de curetagem, quatro leitos de recuperação, sete berços para recém-nascidos e 21 leitos para trabalho de parto.

Terá, ainda, quatro leitos e quatro berços método canguru, 33 leitos e 33 berços de maternidade e dois leitos e dois berços de isolamento. Ao todo, serão 63 leitos adultos e 86 berços.

“Teremos ainda um segundo momento nesta maternidade que será o investimento em mobiliário, equipamentos e todo o enxoval que envolve este trabalho tão importante para a população”, acrescentou o secretário.

OBRA – A construção aumentará o número de atendimentos e a qualidade no serviço obstétrico realizado no hospital, reforçando a assistência e o acompanhamento às gestações de baixo, médio e alto risco.

No ano passado, o hospital registrou 3.804 partos realizados no Centro Obstétrico, numa média de 317 partos por mês. Agora, com a nova unidade, o número de atendimentos deve quase dobrar, chegando a 7,2 mil no ano, em uma média de 600 ocorrências mensais.

“Este é um momento que nos enche de expectativa, esperança e alegria por poder continuar essa obra extraordinária da maternidade, que é uma grande conquista para a população de Cascavel e região”, afirmou o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos.

A obra possui 5 mil metros quadrados e beneficiará pelo menos meio milhão de habitantes dos municípios de abrangência da 10ª Regional de Saúde de Cascavel, além de servir como referência em toda a Macrorregião Oeste, que é composta por aproximadamente 1,9 milhão de pessoas.

O reitor do HU, Alexandre Webber, falou sobre a parceria. “Agradeço pelo trabalho de liderança dos prefeitos e a sensibilidade do governador. Há dois anos já houve um avanço muito grande com a retomada da obra e é muito bom ter parceiros neste processo de transformação da vida das pessoas”, complementou.

“Agradeço o empenho do Governo do Estado em resolver essa situação, uma obra de 2015 que por muitos problemas ficou paralisada e foi retomada agora”, disse o diretor do HUOP, Rafael Muniz.

HOSPITAL – O Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP) possui atualmente 279 leitos, ambulatórios de especialidades, centro cirúrgico, centro obstétrico, UTI adulto, pediátrica, neonatal, pronto-socorro, diagnóstico por imagem, radiologia e banco de leite humano. Ao todo são mais de 21,6 mil metros quadrados.

PRESENÇAS – Participaram do evento os deputado estaduais Gugu Bueno e Adelino Ribeiro; a diretora da 10ª Regional de Saúde, Lilimar Mori; além de diretores e colaboradores do hospital, e prefeitos e vereadores da região.

Deixe seu comentário