18/07/2019

Ana Paula Leonel da Silva Tavares, foi solicitar para fazer reforma no túmulo do avô e descobriu que havia sido vendido e poderia ser ocupado. A documentação da venda foi falsificada.

Indignação foi o sentimento da família de Ana Paula ao descobrir que o túmulo onde o patriarca da família estava enterrado no cemitério da Saudade de Apucarana, foi vendido para outra pessoa.

Segundo Ana Paula, quando eles foram solicitar autorização na Aserfa para promover uma reforma foram informados que o túmulo com título perpétuo havia sido vendido no ano de 1998, para uma pessoa de origem nipônica , e pelo documento de transferência foi detectado que houve ainda uma falsificação na assinatura.

Em entrevista ao Portal de Noticiais do Canal 38, a denunciante disse “Estávamos fazendo a reforma do túmulo de meu avô, e fomos na Aserfa para pegar autorização para que o pessoal pudesse mexer, e quando chegamos para pegar essa autorização, descobrimos que o túmulo havia sido vendido, nós questionamos porque a gente tinha a documentação original do título perpétuo, então eles falaram que foi vendido, a gente falou que queria resolver isso, senão eu vou procurar a justiça, vou atrás para fazer o boletim de ocorrência, ai eles ligaram para o chefe da Aserfa e ele chegou, e disse, mas vocês tem certeza que esse túmulo não foi vendido, eu disse que não foi vendido, meu avô que está lá, ele foi enterrado em 1995” informou Ana Paula.

Ela disse ainda que a Aserfa que eles não fizeram muito questionamentos e já fizeram a documentação atual “Mas eu falei, e daí se esse pessoa que teoricamente comprou esse terreno, eles falaram simplesmente para nós o seguinte, se eles aparecera gente vê como fica”, denunciou.

A mãe da denunciante, Luiza da Silva dos Passos, registrou um boletim de ocorrência na tarde desta quinta-feira (18), na delegacia de Polícia de Apucarana, e a família quer que a justiça esclareça os fatos.

Venda ilegal de túmulos

A família de Luiza é uma das muitas que foram lesadas por um esquema de venda ilegal de túmulos, existente há décadas em Apucarana. Segundo denúncias, existem servidores municipais participando do esquema de venda irregular de túmulos nos cemitérios de Apucarana, pois para ser realizada a transferência, houve a participação efetiva de servidores.

A denúncia de falsificação de documentos para venda irregular de túmulos é muito séria e precisa ser investigada, tanto as denuncias antigas como as atuais.

Veja entrevista completa: 

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

1 comentário

  1. essa ASERFA é uma máfia de ganhar grana em cima de pessoas que compram terrenos em apucarana!!
    túmulo da minha mãe foi comprado em 1983 ! fui la a 3 anos atraz descobri que já foi vendido 7 vezes pasmen!! 7 vezes …. muita revolta com isso que acontece nessa cidade!!

Deixe Um Comentário