18/02/2020

Thainá Rodrigues Pereira Nascimento, de 20 anos, retornava de motocicleta da faculdade quando a moto foi atingida por um carro dirigido por motorista que estaria embriagado e se evadiu do local sem prestar socorro.

Familiares da estudante apucaranense Thainá Rodrigues Pereira Nascimento, de 20 anos, que morreu no Hospital da Providência na primeira semana de maio de 2019, após ficar ferida em acidente de trânsito no dia 30 de abril, estão se mobilizando pela internet para convocar participantes de um protesto pacifico marcado para dia 27 de fevereiro, em frente ao Fórum de Apucarana, quando está marcada audiência com o motorista que conduzia o veículo envolvido na colisão com a moto pilotada por Thainá. Após a ocorrência de trânsito ele se evadiu do local da colisão sem prestar socorro à vítima.

Parentes da moça, que cursava Direito, querem que seja feita justiça. “Thainá perdeu a vida devido a imprudência de um motorista irresponsável. O mesmo fugiu sem prestar socorro não demonstrando nenhum tipo de arrependimento e misericórdia. Queremos Justiça; chega de impunidade”, diz banner divulgado na internet pelos parentes da estudante.

O acidente – Thayná ficou ferida em acidente entre moto e carro na Rua Padre Severino Cerutti, na Vila São José, próximo ao Posto Matrix, quando retornava da faculdade.

Segundo relatório da Polícia Militar (PM) na época, o motorista de um Peugeot 206, de cor prata, placa de Apucarana, acabou colidindo com a motocicleta Honda CG 150, Titan KS, de cor prata, placa de Apucarana, pilotada por Thayná, e o motorista do carro fugiu do local sem prestar socorro à vítima. Na época o Samu prestou atendimento à moça, que foi encaminhada para o Hospital da Providência, mas morreu dias depois.

Familiares e amigos lamentaram a morte precoce de Thayná e agora pedem Justiça, com desdobramento do caso no Fórum. Segundo parentes da estudante e conforme
informação da própria Polícia Civil na ocasião do acidente, “o motorista do carro possivelmente estaria embriagado”.

Thayla Rodrigues, que é irmã de Thayná, postou nas redes sociais “Queremos Justiça pelo caso da Thayna Rodrigues; pois é inaceitável uma jovem estudante ir a óbito por uma imprudência no trânsito por causa do álcool. Queremos que a Lei seja aplicada; vivemos em um país onde existe Leis e que elas venham a ser cumpridas, pois nós, familiares, sofremos com a dolorosa perda”, afirmou. Já o pai da estudante, Wagner Novo Soares, fez um desabafo. “Eu como pai quero Justiça, que ele seja condenado e preso pelo que fez”.

Na convocação de manifestantes pela internet a família diz: “Se junte conosco nessa corrente por justiça.

Essa jovem estudante de Direito, teve sua vida ceifada quando estava voltando da faculdade, ela foi vítima da irresponsabilidade de um motorista que fugiu sem prestar nenhum socorro, não demonstrando um pingo de misericórdia! Dia 27/02 vai acontecer a audiência.

Todos juntos pela Thayná
#compartilhe #somostodosthayná

Deixe seu comentário