27/01/2020

Familiares da estudante apucaranense Thayná Rodrigues Pereira Nascimento, de 20 anos, que morreu no hospital da Providência na primeira semana de maio de 2019, após ficar ferida em acidente no dia 30 de abril, pedem Justiça e prometem realizar uma manifestação na audiência do autor do atropelamento no dia (27/02), em frente ao Fórum de Apucarana.

Thayná ficou ferida em acidente entre moto e carro na Rua Padre Severino Cerutti, na Vila São José, próximo ao Posto Matrix.

Conforme relatório da Policia Militar (PM) na época, o motorista de um Peugeot 206, de cor prata, placa de Apucarana, acabou colidindo com a motocicleta Honda CG 150, Titan KS, de cor prata, placa de Apucarana, pilotada por Thayná, e o motorista do carro fugiu do local sem prestar socorro à vítima. Na época o Samu prestou atendimento à moça, que foi encaminhada para o Hospital da Providência, mas morreu dias depois.

Familiares e amigos lamentaram a morte precoce de Thayná e agora pedem Justiça, com desdobramento do caso no Fórum.

Segundo os familiares da vítima e de acordo com a própria Polícia Civil na ocasião do acidente, “o motorista do carro possivelmente estaria embriagado” disse o delegado na época.

Vagner Novo Soares filho, irmão de Thayná, afirmou que a família quer Justiça. “No mínimo queremos Justiça por ele ter cometido crimes que acabou na morte da minha irmã, que impactou nossa família e que esse buraco nunca se fechará”, desabafou.

A Irmã Thayla Rodrigues postou nas redes sociais “Queremos Justiça pelo caso da Thayna Rodrigues é inaceitável uma jovem estudante ir a óbito por uma imprudência no trânsito por álcool, queremos que a Lei seja aplicada, vivemos em um país onde existe Leis e que ela venha a serem comprida, nos familiares sofremos com a dolorosa perca!” informou.

Já o pai Wagner Novo Soares disse “Eu como pai quero Justiça, que ele seja condenado e preso pelo que fez” finaliza.

Deixe seu comentário