28/05/2021

Após receber denúncia sobre tráfico de drogas que estaria ocorrendo em uma residência situada na Rua Cardeal de Fronte Roxa, no Jardim Casa Grande II, uma equipe do Grupo de Apoio Tático (GAT) da Guarda Municipal (GM) prendeu um casal em flagrante, a 1 hora da madrugada desta sexta-feira (28), com uma quantidade de crack que poderia render 900 pedras da droga, se fosse fracionada para venda no varejo.

De acordo com boletim de ocorrência da GM, inicialmente foi abordada a filha da mulher. Ela contou que apenas ela e sua mãe residem na moradia e que o homem seria amásio de sua mãe. Ela franqueou a entrada do GAT na casa e quando a mulher percebeu a chegada dos guardas, se mostrou extremamente nervosa, foi para os fundos do quintal e arremessou algo por cima do muro. A cena foi presenciada pelo pessoal do GAT. Parte da equipe deu a volta no quarteirão para verificar do que se tratava o objeto arremessado, e ao localizar tal objeto, os guardas constataram que se tratava de uma garrafa térmica de cor vermelha contendo dentro da mesma aproximadamente 216 gramas de crack. Droga esta que, se fracionada, renderia aproximadamente 900 pedras do entorpecente, conforme a GM.

A mulher admitiu ter dispensado o material ilícito e confirmou a denúncia dando conta que a droga era do seu amásio. Diante dos fatos, o GAT se deslocou até a residência dele, que atendeu a equipe. Foi perguntado se realmente a droga era dele e o homem confirmou que sim.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao casal e o homem e a mulher foram encaminhados inicialmente até o Hospital 24 horas, conforme protocolo da COVID-19. Depois os dois acabaram levados junto com o crack e R$200 à 22ª Subdivisão Policial (SDP) para os procedimentos legais. A pena para os condenados por tráfico de drogas varia de cinco a 15 anos de prisão.

Deixe seu comentário