07/05/2021

O Grupamento de Defesa Ambiental da Guarda Municipal de Arapongas divulgou vídeo nesta sexta-feira (7) do momento em que uma coruja-buraqueira foi devolvida à natureza na zona rural do município.

De acordo com a GM, a ave havia sido capturada dentro da Igreja Presbiteriana, onde estava há vários dias sem conseguir sair do local sozinha.

A coruja-buraqueira(Athene cunicularia), também chamada caburé-do-campo recebe o nome de “buraqueira” por viver em buracos cavados no solo. Embora seja capaz de cavar seu próprio buraco, prefere os buracos abandonados de outros animais, como os dos tatus. Tais aves chegam a medir até 27 centímetros de comprimento. Vivem, no mínimo, nove anos em habitat selvagem e dez em cativeiro. Colocam geralmente de seis a doze ovos.

Deixe seu comentário