27/03/2020

Governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), baixou decreto na quinta-feira, 26, permitindo o funcionamento do comércio e do transporte coletivo, que sofriam restrições pelo Coronavírus.

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), baixou decreto na quinta-feira, 26, permitindo o funcionamento do comércio e do transporte coletivo, que sofriam restrições pelo Coronavírus. Outras medidas de isolamento social foram mantidas para idosos e grupos de risco – o chamado isolamento vertical, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. Já o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), criticou a decisão e disse que, na Capital, o isolamento social não será flexibilizado.

O novo decreto estadual reabre bares, cafés, redes de supermercados e estabelecimentos alimentícios na modalidade delivery, além de restabelecer a circulação do transporte público municipal e metropolitano com passageiros sentados. A permissão se estende a táxis, aplicativos e transporte de funcionários por empresas. Restaurantes em rodovias foram liberados para funcionar, assim como bancos, lotéricas, igrejas e templos. Mendes manteve o isolamento domiciliar para idosos e grupos de riscos, como pessoas com doenças crônicas.

Ele disse que as medidas não foram influenciadas pelo discurso do presidente Bolsonaro, mas seriam resultado da busca do meio termo. Já as aulas continuam suspensas até 5 de abril nas escolas públicas e privadas no Estado do Mato Grosso.

Rondônia
O governador de Rondônia, Marcos Rocha, do PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu, assinou decreto na noite de quarta-feira, 25, liberando o funcionamento parcial do comércio em todo o Estado. Também voltaram a funcionar indústrias, obras e serviços de engenharia, oficinas mecânicas, autopeças, hotéis e hospedarias. Segundo o governador de Rondônia, tais segmentos do setor produtivo não podem parar.

Santa Catarina
O governo de Santa Catarina, Estado também governado pelo PSL, publicou portarias na quinta-feira, 26, autorizando a retomada de obras públicas de infraestrutura e de conservação das rodovias, que estavam suspensas devido ao coronavírus. Também foi liberado o funcionamento de atividades de suporte para disponibilização de insumos, com atendimento de tele-entregas.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade de Santa Catarina, as obras e contratos de conservação rodoviária são essenciais para garantir o enfrentamento do coronavírus.

O governador Carlos Moisés anunciou um “Plano Estratégico” para retomada gradual da economia catarinense, permitindo ainda a reabertura de restaurantes, academias, shopping centers, bares, restaurantes e comércio em geral a partir de 1º de abril. Com informações do Estadão Conteúdo.

1 COMENTÁRIO

  1. em apucarana vai ser aultima cidade do mundo a abrir tudo ,pena ne o corona virus ta desde novembro de 2019 so agora veio afechar tudo antes do natal e ano novo e carnaval nao feicharao nada estranho ne .. morre milhoes de pesoas todo dia de cancer , epatite b , hiv , hn1 , erro medico , acidentes tudo isso pode morrer so nao de corona viruz estranho isso alguem me explica

Deixe uma resposta