14/03/2021

O especialista em “Fake News” escondido atrás de uma tela de computador, um dos “pinóquios virtuais” continua espalhando notícias falsas para usar mentiras como armas em ataques políticos na internet, exigindo que servidores coloquem em seus perfis nas redes sociais. Inclusive, alguns vereadores tentaram dizer que seria mentira o aumento de salários para R$ 11.717.00, para os dois cargos.

A última situação dessa natureza ocorreu neste final de semana, quando servidores públicos da Prefeitura e da Câmara de Vereadores fizeram um “mutirão virtual”, para enaltecer a iniciativa do presidente Poim e da Mesa Diretora da Câmara, que de início falaram que seria boato, mas depois aprovaram projeto de lei que aumentou os salários de dois servidores de cargos em comissão (procurador jurídico e diretor da Câmara) de R$ 8.120.00 para R$ 11.717.00, em parte do “pacote da maldade”, que era para aumento de cargos comissionados no legislativo.

É importante acrescentar, ainda, que a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Apucarana e região, divulgou uma nota nesta semana na qual deixou claro que não concorda com projeto de lei aprovado na Câmara de Vereadores, que promove a equiparação salarial de cargos comissionados.

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Apucarana e região divulga nota discordando de decisão da Câmara

Integrantes do Observatório Social de Apucarana também já manifestaram a intenção de ingressar como uma ação na Justiça, para impugnar a aprovação do projeto, que concede aumento elevando de R$ 8.120.00 para R$ 11.717.00 os salários de alguns comissionados no Legislativo Municipal. O próprio procurador da Câmara, Danilo Acyoli, concedeu entrevista e explicou sobre a reestruturação votada pela Câmara.

A idealização dos “pinóquios virtuais” trata-se de uma estratégia fascista, que rotula de “fake news” tudo que lhe é desfavorável, para encobrir as atitudes do grupo político. As críticas e a oposição de ideias são sempre bem-vindas, mas, nunca podem ofender a dignidade, a honra e a reputação das pessoas.

Esqueceu da denúncia
Vale ressaltar que, o líder do esquema de propagação de “fake news” que determina e exige que servidores coloquem o perfil pessoal para disseminar notícias falsas, para ver se “cola” é ligado ao núcleo de poder do prefeito da cidade. Interessante que esse “líder” do esquema de espalhar mentiras, especialista nesse tipo de falcatrua, só esqueceu de tentar o mesmo método da grave denúncia contra ele sobre irregularidades criminosas relacionadas a desvio de dinheiro público, com depósitos de grandes quantias de dinheiro público desviado em conta de seus familiares.

Veja entrevista na íntegra do procurador da Câmara de Apucarana, Danilo Acyoli sobre o assunto:

 

Deixe seu comentário