03/07/2020

(PSF), do Pronto Atendimento 18 Horas do Conjunto Petrópolis, muitos pacientes conseguiram abandonar o vício do cigarro participando do Grupo de Tabagismo.

Desde 2017, em média 200 pessoas já passaram pelos atendimentos executados por uma equipe multidisciplinar composta por médico, fisioterapeuta, psicóloga, farmacêutica, nutricionista e enfermeira, em encontros realizados semanalmente.

Ao longo dos cincos encontros, são realizadas dinâmicas e entrega de medicamentos que auxiliam no processo. Com o término da primeira etapa, os pacientes retornam ao Pronto Atendimento após 15 dias. O último grupo se reuniu em setembro de 2019, oportunidade em que 30 fumantes foram atendidos. Desse total, 80% deixou o vício. Os serviços foram pausados em 2020 devido à pandemia do coronavírus (Codiv-19). Mas a expectativa é que, assim que possível, as atividades sejam retomadas, ajudando mais pessoas a deixarem o cigarro, rumo à uma vida saudável. “Estamos aguardando que passe a pandemia para retomarmos esse programa. Nesse meio tempo, nos deparamos com ex-pacientes que nos relatam que realmente abandonaram o vício do cigarro. Isso nos deixa muito felizes, pois comprova o comprometimento de cada um, bem como os esforços de toda a equipe do 18 Horas do Petrópolis”, explica a enfermeira Vera Samesima.

Relato – Um dos pacientes que conseguiu deixar o cigarro, através do Grupo de Tabagismo, é Hycaro Fiori, 39 anos, fumante há 21 anos. “Em 2012, procurei e participei do meu primeiro grupo de tabagismo em Londrina. Neste período, tive várias recaídas. Em 2019, eu resolvi tentar uma última vez. Foi quando procurei ajuda no 18 Horas do Petrópolis, aqui em Arapongas. Já disse para diversas pessoas que se eu não tivesse tentado uma última vez, não tinha largado o vício”, conta ele.

Hycaro diz que participou desse programa junto à equipe especializada e que já está há nove meses sem fumar. “Digo para as pessoas que também querem parar de fumar que nunca é tarde e que nunca desistam. Hoje eu só vejo benefícios, como melhora na respiração, sinto melhor os cheiros, paladar e não tenho saudades do tempo que eu fumava. Até o meu próprio cheiro e cheiro das minhas roupas estão diferentes, mais agradáveis. Depois que consegui parar, me pergunto: como pude fumar por tanto tempo? Essa decisão foi a mais difícil, mas também a melhor que já fiz em toda a minha vida. Sou grato a toda a equipe que me ajudou nesse processo”, conclui.

Deixe seu comentário