Foto: Reprodução/rede social

23/03/2022

Ele foi identificado como Gilmar Santos de Oliveira, de 29 anos

Faleceu na manhã desta quarta-feira (23), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Providência o homem de 29 anos que foi ferido gravemente a tiros quando estava dentro de casa na Vila Apucaraninha. Gilmar Santos de Oliveira, de 29 anos, foi baleado no final da noite da terça-feira (22), por volta das 23h08. A equipe do Samu socorreu a vítima em estado grave e a levou para o Hospital da Providência, onde a mesma veio a falecer. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia. 

Segundo informações, o homem estava dentro da cozinha de sua casa na Rua São Carlos, na Vila Apucaraninha, e ao escutar o portão abrindo visualizou dois homens entrando no quintal e um indivíduo com uma arma de fogo em mãos. Ao tentar fechar a porta a mesma foi empurrada pelo elemento que estava armado, momento em que Gilmar correu para sala, o autor adentrou o cômodo e efetuou vários disparos contra ele, um acertando na boca e outros no tórax. O autor dos tiros e seu comparsa que aguardava do lado de fora da residência fugiram em uma moto.

A equipe do Samu socorreu a vítima em estado grave e a levou para o Hospital da Providência de Apucarana. A Polícia Militar deu auxílio na situação e confeccionou boletim de ocorrência. O delegado-chefe da 17ª SDP de Apucarana, Doutor Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, disse que a vítima tinha várias passagens pela Polícia e as investigações relativas ao caso já estão adiantadas.

Fala do delegado
“Na verdade ontem foi registrada uma tentativa de homicídio na Vila Apucaraninha e hoje pela manhã tomamos conhecimento que a vítima veio a falecer. Agora vamos iniciar as oitivas de testemunhas no inquérito que foi instaurado e dar sequência à realização de investigações para elucidar esse crime. A esposa do Gilmar (ele) que já tinha passagens pela Polícia, estava na casa e a gente vai trabalhar para chegar aos autores desse crime. A população pode nos repassar informações e colaborar pelo telefone 34206700 para nos ajudar, que o anonimato é garantido, pois essas informações são muito importantes para a Polícia desvendar esse crime”, disse o doutor Marcus Felipe.

Foto: Reprodução/rede social

Deixe seu comentário