03/09/2020

Ele já usava tornozeleira eletrônica; vítima já foi identificada e deixa quatro filhos menores.

A Polícias Militar (PM) já apurou que o autor do homicídio com agravante de feminicídio que vitimou Julia Aparecida dos Santos Viana Barbosa, de 30 anos, em imóvel na Rua Verandir Vieira, no Conjunto Solo Sagrado, por volta das 15h10 desta quinta-feira (3), em Apucarana, o autor usava tornozeleira eletrônica e rompeu o dispositivo para praticar o crime. Adeílton Carneiro, 34 anos estava refugiado em um milharal na região do Núcleo João Paulo quando foi preso por policiais militares. No momento do crime, 4 filhos de Julia estavam no imóvel – uma de 14 anos e outra de 13 de relacionamento anterior, e um de 10 anos e um bebê de colo, ambos filhos dela com Adeílton.

A mulher foi morta com tiro no rosto disparado a queima roupa, que transfixiou a nuca, no quintal de residência onde a vítima residia, após discussão com o ex-companheiro. Adeílton Carneiro fugiu em um veículo VW Gol branco placas AVY – 5635, de Arapongas, que foi abandonado no Núcleo João Paulo.

Ele tentou se esconder em um milharal, mas acabou localizado e preso em flagrante por policiais militares.

Uma equipe avançada do Samu foi até o local do fato e constatou que a mulher já estava sem vida em decorrência do tiro que levou no rosto. A área foi isolada pela Polícia e o Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para remover o corpo e realizar necropsia.

Segundo informações, há algum tempo a mulher assassinada já havia levado um uma facada do autor do homicídio. A PM acrescentou que Juliana também usava tornozeleira eletrônica.

Deixe seu comentário