Foto: Lucas Leal - Canal 38

02/04/2021

Um homem de 50 anos foi preso por policiais militares em residência situada na Rua Angelina Menegazzo, no Jardim Menegazzo, em Apucarana, por volta das 2 horas da madrugada desta sexta-feira (02/04), após surtar e usar duas facas para fazer o pai de 77 anos refém durante horas de negociação.

O idoso estava muito debilitado, inclusive usava uma cânula nasal que estava desconectada do oxigênio. O preso passou horas com duas facas apontadas para o pescoço do pai, que precisou ser atendido por uma equipe do Samu, depois que o filho foi imobilizado pela PM com disparos de dispositivo elétrico incapacitante. Ele acabou preso por sequestro e cárcere privado.

De acordo com boletim de ocorrência da PM, por volta das 23h58 de quinta-feira a central de operações repassou a informação a equipes de policiais militares de que na Rua Angelina Menegazzo um indivíduo estaria em surto psicótico, portando armas brancas e dizendo “faca na caveira” e que iria “matar mais um”. A pessoa que entrou em contato com o Copom relatou ainda que o homem em surto psicótico estaria dando voltas na quadra. Cerca de duas horas antes uma equipe da PM já havia comparecido em uma residência próxima do local, onde uma mulher, a qual é servidora do município, informou que um colaborador seu estaria com o estado emocional abalado em sua residência. A equipe PM fez contato com o homem, o qual parecia um pouco exaltado, mas disse que estava tudo bem, que estava resolvendo problemas familiares com seu pai e que uma equipe do SAMU e da Guarda Municipal já haviam ido até lá durante a tarde e não tinham constatado nada de errado. O mesmo reside no local apenas com seu pai idoso.

Mas no início da madrugada a PM voltou à residência, onde passou a ouvir sons de portas batendo no interior da casa. Foi tentado realizar contato com os moradores, porém sem êxito. Diante disso, e temendo pela integridade física do idoso que ali reside com seu filho, a equipe decidiu romper a cerca elétrica e acessar uma sacada através de um telhado do sub-nível. Ao se aproximar da sacada, saiu do interior de uma sala um indivíduo com duas facas nas mãos dizendo: “sai daqui! Vá embora!”.

Um policial militar solicitou ao mesmo que soltasse as facas e se acalmasse, momento em que o homem desequilibrado emocionalmente adentrou a residência novamente e sentou em um sofá atrás de seu pai, colocando as duas facas apontadas contra a cabeça do idoso. Foi feito o isolamento do local, acessada a sacada da casa pelos policiais e tentado estabelecer contato com o suspeito, o qual apenas repetia: “vai embora!” Após alguns minutos ele não respondia mais às tentativas de diálogo. Diante da situação de crise instalada, foi realizado
contato com equipe de negociação do BOPE, e repassadas as informações acerca da situação. Foram relatadas orientações quanto aos procedimentos e o BOPE informou que a equipe se deslocaria até o local.

Na sequência houve momentos em que o suspeito aparentava estar sonolento, se apoiando sobre a faca que estava apontada para o pescoço do idoso. Em outro momento ele dizia ao para o pai refém para fazer seu último pedido e rezar. O idoso se mostrava muito debilitado, inclusive usava uma cânula nasal que estava desconectada do oxigênio. Na sequência, outras equipes policiais conseguiram acessar o interior da residência por outro local, após arrombarem um portão e uma porta dos fundos. Depois alguns minutos chegou até o local o major Marcos Faccio, comandante do 10°BPM, o qual após se inteirar dos fatos, foi até a sacada e iniciou uma nova abordagem, identificando-se com seu posto e função e solicitando que o homem saísse para conversar com ele e deixasse que uma equipe médica cuidasse do senhor idoso.

Após alguns minutos o suspeito saiu e em um momento colocou as facas ao chão demonstrando que colaboraria, porém enquanto a equipe se aproximava com cautela para contê-lo, o mesmo pegou novamente as facas e retornou ao interior da residência. Em determinado momento foi tentado um acordo com o homem, que se mostrava irredutível e irritado por policiais terem invadido a residência. Foi proposto que os policiais saíssem da sacada desde que ele entregasse as facas e deixasse o seu pai sair dali. Mesmo o suspeito não concordando, as equipes recuaram de modo a estabelecer confiança. Entretanto o mesmo saiu do local onde estava e ao conferir nos cômodos se os policiais realmente tinham saído se deparou com a equipe policial, sendo que como não havia mais ninguém próximo a ele, foi efetuado um disparo de dispositivo elétrico incapacitante, entretanto apenas um dardo atingiu o mesmo. Nesse momento ele retornou ao local inicial onde seu pai se encontrava, com os ânimos alterados novamente.

Após algum tempo, o suspeito saiu novamente na sacada e voltou a conversar com o comandante do 10º BPM. Enquanto era mantido o contato verbal, uma equipe conseguiu acessar o cômodo onde o suspeito estava inicialmente com seu pai sem o autor perceber, conseguindo remover o idoso do local. Alguns instantes depois, o homem em surto começou a caminhar pelos cômodos da casa como se estivesse conferindo se ainda havia alguém, enquanto uma equipe policial aguardava em uma sala entre o corredor e a cozinha. No momento em que o indivíduo entrou no local segurando ambas as facas abaixadas em uma mão, foram efetuados dois disparos de dispositivo elétrico incapacitante, sendo que após ser atingido por um deles, o mesmo caiu ao solo, sendo possível retirar as facas e realizar sua contenção. O idoso, pai do detido, de 77 anos, recebeu atendimento prestado pela equipe do SAMU e ficou aos cuidados de sua ex-nora Por fim, o homem de 50 anos preso foi encaminhado até a 17ª Subdivisão Policial (SDP), juntamente com as duas facas apreendidas, para os procedimentos cabíveis.

Deixe seu comentário