10/06/2021

O Hospital da Providência, de Apucarana, voltou atrás outra vez ao divulgar comunicado informativo, no final da tarde de quarta-feira (9), para informar que “esteve em união de esforços” e que os “atendimentos devem retornar à normalidade ainda no meio da noite de quarta-feira (9)”.

“Ressaltamos que a ocupação do hospital continua acima da capacidade instalada e que precisamos da cooperação da comunidade para respeitar as medidas restritivas em relação ao distanciamento social, uso obrigatório de máscara e higienização das mãos”, diz o segundo comunicado divulgado.

Antes, o estabelecimento de Saúde já havia voltado atrás em relação a um primeiro comunicado, pois conforme informações, foi anunciado no começo da tarde que o hospital não iria deixar de atender pacientes encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os casos graves clínicos do setor Covid-19.

Isso veio a público depois que o Hospital da Providência divulgou um primeiro comunicado pela manhã, relatando que iria restringir o atendimento de pacientes até 11 de junho porque a taxa de ocupação dos leitos de UTI estava em 130% e leitos clínicos em 127% no setor para Covid-19. Isso inclusive acarretou em encaminhamento de paciente pela manhã à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), sendo que a situação exigia que pessoa necessitava de atendimento mais complexo no Hospital da Providência

Ou seja, pela manhã hospital o notificou oficialmente a 16ª Regional de Saúde, a Prefeitura de Apucarana, por meio da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), além da Regulação de Leitos da Macro Norte, sobre a “necessidade de restrição temporária de atendimentos até dia 11 de junho, podendo ser prorrogada”. Mas depois voltou atrás ao divulgar o segundo comunicado, dizendo que “que os atendimentos devem retornar à normalidade ainda no meio da noite de quarta-feira (9)”.

Deixe seu comentário