23/03/2020

Idosos residentes no Núcleo João Paulo, e em vários outros bairros e na área central da cidade reclamaram nesta segunda-feira (23) sobre a falta de vacinas para gripe destinadas a pessoas com mais 60 anos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Apucarana.

De acordo com o relato de populares, após cerca de duas horas de vacinação, que começou por volta das 8h30 em 25 postos de vacinação, as doses de vacina simplesmente acabaram, pois segundo a autarquia haviam apenas 200 doses em cada UBS. Até na Unidade Básica de Saúde Romeu Milani, no centro da cidade, acabaram as vacinas em cerca de duas horas.

Os mesmos populares questionaram o fato de que muitos idosos, que tem prioridade para receber a vacina, saíram de suas casas para serem imunizados e tiveram que voltar sem receber a dose da vacina, com a agravante de que os mesmos são mais vulneráveis à Covid-19 (Coronavírus) e tiveram que sair de suas moradias e se expor a risco, mas acabaram com a expectativa de imunização frustrada.

A Autarquia Municipal da Saúde (AMS) foi questionada pelo Portal do Canal 38 sobre como uma campanha de vacinação pode ser iniciada sem o número de doses necessárias para a cobertura total do número de pessoas que fazem parte do público-alvo da mesma.

O superintendente da AMS, Marcelo Viana, informou que foi recebida uma quantidade de vacina do Ministério da Saúde inferior à grande procura por parte dos idosos, pois o volume da demanda surpreendeu as autoridades da área Saúde Pública.

“Assim que a gente conseguir mais vacinas vamos reabastecer as Unidades Básicas de Saúde e outros locais de vacinação; a população pode ficar tranquila. Isso só deve ocorrer na quinta-feira (26), quando deverão chegar novas doses da vacina contra a gripe em Apucarana. Até lá, os idosos devem permanecer nas suas casas para evitar qualquer possibilidade de risco”, frisa Viana.

É a “Gestão Beto Preto” de administrar a saúde em Apucarana.

Deixe uma resposta