Foto: Canal 38

04/08/2022

Na tarde desta quinta-feira (4) o Corpo de Bombeiros de Apucarana foi acionado duas vezes para apagar incêndios em vegetação. 

Às 13h16 foi registrada uma queimada em terreno na Rua Pio XII (perto da linha férrea) e às 13h55 ocorreu um incêndio ambiental em uma área à margem do Contorno Norte (PR-170 – Rodovia Michel Soni), dando muito trabalho aos Bombeiros.

 

A estiagem no inverno, além de reduzir os níveis de água dos rios e fontes naturais, potencializa ainda em outro risco de dano à natureza, com a pouca umidade relativa do ar: as queimadas ou incêndios ambientais.

Com a seca e muitas das vezes com a vegetação alta e ressecada, qualquer bituca de cigarro pode provocar grandes incêndios ambientais, destruindo matas e árvores nativas e colocando em risco até casas e outras edificações com o alastramento das chamas, além de causar poluição com fumaça e fuligem e problemas para quem tem doenças respiratórias. E os incêndios em vegetação tem ocorrido muitas vezes durante todos os dias em razão dessas condições climáticas em Apucarana.

 

O Corpo de Bombeiros alerta que tais incêndios ambientais são consideradas crimes, que podem resultar em penas de seis meses a quatro anos de reclusão, além de multa para quem provoca queimadas intencionalmente, sem controle e autorização legal de órgão competente, conforme tipifica o artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais nº 9.605 de 1998.

A penalidade é válida tanto para grandes queimadas para desmatamento quanto para pequenos atos, como atear fogo em lixo doméstico ou em folhas no quintal.

Foto: Canal 38

 

Deixe seu comentário